O espetáculo musical religioso Cantata para os Santos Mártires terá apresentação ao público nos dias 27, 28 e 29, no Monumento dos Mártires, em Uruaçu, São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal.

Cantata para os Santos Mártires, o espetáculo, é uma homenagem aos 30 santos potiguares que foram canonizados pelo Papa Francisco, no Vaticano, no dia 15 de outubro. A encenação vai recontar a história dos colonos de Cunhaú e Uruaçu, que pertenciam à Capitania do Rio Grande, e foram massacrados, segundo a história, em nome da fé, no período das invasões holandesas no século XVII.

Segundos os registros históricos, o mercenário alemão Jacob Rabbi, a mando dos holandeses que tomaram Natal e a chamaram de Nova Amsterdã a partir de 1633, tinha a intenção de convencer os padres André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro e o leigo Mateus Moreira a se converterem ao calvinismo. As tentativas foram feitas em duas ocasiões: primeiro, em Cunhaú (hoje Canguaretama) e depois Uruaçu (São Gonçalo do Amarante), mas os grupos católicos se recusaram à conversão e, por isso, foram barbaramente assassinados. Mateus teve seu coração arrancado pelas costas.

Leia também:
Banda Missionário Shalom faz show em Curitiba
Final de semana terá Festival Halleluya no Rio de Janeiro

Os relatos históricos, agora, serão contados através de encenação com atores e um coro pela primeira vez. A direção geral é da diretora de Autos, Diana Fontes e do compositor e diretor musical Danilo Guanais, que escreveu a Cantata, inspirado nos escritos de monsenhor Herôncio e padre Murilo, da Arquidiocese de Natal, responsáveis pelo processo de canonização dos Santos Mártires.

Atores e coral estão ensaiando desde o início deste mês. Na seleção do elenco, os organizadores privilegiaram a maioria dos atores e participantes do coro da própria cidade de São Gonçalo do Amarante.

A Cantata é financiada pelo Governo do Estado, por meio do Governo Cidadão, com recursos do Banco Mundial, para celebrar a recém canonização dos 30 santos potiguares.

O musical conta com o trabalho de mais de 70 profissionais da área técnica e artística e é realizado pela Fundação José Augusto, em parceira com o Grupo de Trabalho das Celebrações alusivas à santificação, Arquidiocese de Natal e Prefeitura de São Gonçalo do Amarante e deve marcar um divisor de águas para o turismo religioso do RN.

O governador Robinson Faria, logo após a canonização, voou da Itália para Lisboa, em Portugal, para dar os primeiros passos rumo a internacionalização do turismo religioso no estado, a partir do momento em que os mártires se tornaram santos. Em negociação com a TAP, a empresa aérea portuguesa, foram feitos os primeiros contados para divulgar na revista da Companhia, o Rio Grande do Norte como destino turístico. Em entrevista ao NOVO antes da canonização, a secretária do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social, Julianne Faria, disse que o momento é histórico para o estado.

Nesta quinta-feira (26) será feito um ensaio geral exclusivo para imprensa e autoridades. De acordo com a presidente da Fundação José Augusto, Isaura Rosado, uma das coordenadoras do projeto, juntamente com as secretarias de Estado como Sethas e Setur, a presença dos jornalistas e formadores de opinião – como primeiros espectadores – é de extrema importância para a disseminação dessa agenda cultural que pretende não só homenagear os Mártires, como vincular essa história religiosa ao turismo religioso e, por consequência ao desenvolvimento econômico da Grande Natal e demais regiões.

CANONIZAÇÃO

A canonização dos 30 santos brasileiros começou a se desenhar quando Dom Alair Vilar assumiu a Arquidiocese de Natal em 1988 e colocou o monsenhor Francisco de Assis Pereira à frente das pesquisas e do pleito junto ao Vaticano.

No dia 5 de março de 2000, o papa João Paulo II, proclamou-os beatos na Praça São Pedro. Pela importância do sacrifício feito em nome da fé católica, foi dispensada a exigência do milagre, sendo necessário apenas apresentação de graças alcançadas.

CANTATA PARA OS SANTOS MÁRTIRES

Ficha Técnica:
Direção geral: Diana Fontes
Direção musical e adaptação do texto baseado nos escritos do padre Murilo e do
monsenhor Herôncio: Danilo Guanais
Produção Executiva: Danielle Brito
Figurino: Riccardo San Martini
Assistentes de direção e produção: Gleydson Almeida e Flávio Henrique
Projeção mapeada: Wilberto Amaral.

Quando?
27 e 28 (para o Grande Público) de outubro – 19h
Local: Santuários dos Mártires de Uruaçu (São Gonçalo do Amarante)
Dia 29 – 19h
Local: Pátio da Igreja de São Gonçalo do Amarante

Fonte: Novo Notícias

Faça um comentário