As transformações sociais acontecidas nos últimos anos impulsionaram a necessidade de cada vez mais gerir os recursos com responsabilidade e transparência. Partindo dessa necessidade, a Faculdade Dehoniana quer proporcionar a possibilidade dos administradores de atividades religiosas e filantrópicas adquirirem atualização e aperfeiçoamento no processo de Gestão Religiosa e Paroquial.

A gestão dos recursos e a transparência nos processos se tornam uma exigência social, pois a responsabilidade na administração se estabelece como sinal de autenticação dos valores de sustentabilidade. Existem vários indicadores sociais que demonstram esta situação, porém, destacam-se: O fato de que cada vez mais o Estado assume uma postura laica, ou seja, exige das entidades religiosas e assistenciais mais do que a boa vontade, mas a comprovação dos fatos realizados.

[Você conhece a ExpoCatólica?!]

A responsabilidade social deve ser acompanhada de uma atitude de plena transparência. A situação de despreparo em que os gestores de atividades religiosas e assistenciais se encontram. Esta situação se deve pelo descompasso existente entre a evolução do processo de administração no espaço secular em comparação com o existente no espaço religioso.

A grande carência de espaços para a discussão e estudo do processo administrativo fundamentado em princípios éticos e religiosos. Isto se dá pela dificuldade existente em conciliar a rentabilidade ou sustentabilidade com os compromissos éticos e religiosos.

A carência de pessoal preparado para atuar no campo da administração dos recursos financeiros e a falta de conhecimento dos líderes religiosos em questões ligadas ao campo da gestão de recursos e de pessoas.

O curso pretende favorecer o domínio necessário para que os responsáveis por uma obra religiosa ou assistencial possam gerenciá-la com responsabilidade, prudência e transparência. Em tempos de solidificação das estruturas democráticas se torna cada vez mais importante a necessidade de aprofundar os processos de gestão.

Isto se dá pela rapidez com que as situações vão se transformando e, desde modo, não cabe mais uma gestão que não se configure a partir dos princípios da democracia. A transparência, a legalidade e a responsabilidade são as bases para qualquer estrutura que pretenda fazer de sua atividade algo que contribua para o desenvolvimento social.

[Novo formato da ExpoCatólica atrai mais compradores]

A dimensão religiosa não fica de fora dessas transformações e, com isso, se faz necessário que o gestor religioso esteja atento para aperfeiçoar os processos de interferência na sociedade. Por isso, a Faculdade Dehoniana apresenta o curso de Pós Graduação Lato Sensu em Gestão Religiosa e Paroquial para aperfeiçoar as formas de gestão religiosa e paroquial; profissionalizar as práticas de gestão; atualizar juridicamente os gestores religiosos e paroquiais e favorecer o intercâmbio entre os agentes da gestão religiosa e paroquial.

O primeiro módulo acontece de 18 a 26 de janeiro de 2017; o segundo módulo acontecerá em julho de 2017, o terceiro módulo em janeiro de 2018 e o quarto módulo em julho de 2018. Este primeiro módulo está acontecendo no Instituto Meninos São Judas Tadeu em São Paulo Capital.

Texto e Foto: Padre Daniel Aparecido de Campos, scj
Coordenador do Curso de Administração de Empresas e Coordenador do Curso de Pós Graduação em Gestão Religiosa e Paroquial

Faça um comentário