Essa mulher teve que escolher entre tratar um câncer ou salvar vida de filhos gêmeos
Essa mulher teve que escolher entre tratar um câncer ou salvar vida de filhos gêmeos (Foto:Divulgação)

Coragem é pouco para falar sobre essa mulher, Danielle Dick, que começou a ter dores de cabeça intensas até descobrir o que aquilo realmente significava.

Até o momento, a mulher pensava que era um simples sintoma da gravidez, porém em um certo momento, ela nem conseguia falar.

Tudo por culpa das dores. Assim, com 17 semanas de gestação, Danielle foi levada ao hospital onde descobriram um melanoma metastático em estágio 4. Em 2011, ela já havia sofrido com um câncer de pele, mas se curou após a remoção do tumor.

Veja também:
Era protestante e engenheiro espacial: Graças ao terço, hoje é sacerdote
Conheça essa linda história chamada ‘Estrela de Deus’

O caso era tão sério que afetou o cérebro e o abdômen dela. Sua chance de sobreviver era de apenas 20%, mas mesmo assim, a mãe resolveu adiar o tratamento.

Tudo para conseguir dar à luz aos bebês que estavam em sua barriga já na 29ª semana da gestação, dois meses antes do previsto.

Sua história agora está virando um grande e importante alerta para todos que pensam que o câncer de pele é inofensivo. ”Quero que as pessoas saibam que o câncer de pele é algo que deve ser levado ao sério.

As pessoas precisam cuidar da pele e usar protetor solar. Muitos pensam que [o câncer de pele] é mais tratável, mas seele é uma metástase, o prognóstico não é bom”, relata.

O melanoma pode se manifestar após exposição à luz UV, que inclui não somente uma exposição ao sol como também fontes artificiais.

Ainda não há informação sobre o estado dos gêmeos de Danielle. Tudo o que sabe é que eles irão passar um tempo na UTI neonatal e serão testados para ter certeza de que não têm melanoma.

Fonte: Nossa Senhora Cuida de Mim

Faça um comentário