Fachada de igreja é pichada com lemas abortistas e insultos a Deus
Fachada de igreja é pichada com lemas abortistas e insultos a Deus (Foto:Divulgação)

Na terça-feira, 7 de novembro de 2017, a fachada da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, pertencente à Arquidiocese de Paraná, na Argentina, amanheceu com várias frases pichadas a favor do aborto e insultos a Deus.

“Aborto legal” é uma das frases escritas pelos desconhecidos no templo na cidade de Crespo, localizada a 330 quilômetros ao norte de Buenos Aires.

As outras frases absurdas que foram pichadas na fachada da igreja estão nas fotos abaixo, postadas na página da paróquia no Facebook.

Veja também:
Homem assiste à beatificação da freira que ele mesmo matou
Roubam e profanam 11 igrejas católicas na França

O Vigário Paroquial, Pe. Julio Faes, percebeu o que havia ocorrido somente de manhã. A polícia começou a investigação depois da respectiva denúncia.

Segundo Pe. Faes, além do vandalismo ser doloroso é um “reflexo do que está ocorrendo e do que estamos vivendo na sociedade, onde o valor fundamental da vida deixa de existir, é uma sociedade que perdeu o seu rumo”, disse ele à ‘Radio Corazón’.

“Quando um católico ou um cristão, em sua profissão de fé, diz e fala sobre a vida, não estamos sendo intolerantes, mas estamos proclamando o legado do Senhor. A vida do outro é um valor e não pode deixar de ser no ventre materno”.

De acordo com o sacerdote, as frases pichadas estariam relacionadas com a entrega de um pedido de revogação do ‘Protocolo do Aborto não punível’, apoiado com centenas de assinaturas, que quatro deputados apresentaram ao governo provincial há poucos dias.

O protocolo estipula que, ante o risco de vida da mãe, a “inviabilidade fetal” ou uma violação, as autoridades da área de saúde devem prosseguir com o aborto.

Pe. Faes explicou que toda a comunidade está chocada e magoada, tanto católicos como evangélicos “se solidarizaram, todos se manifestaram”, pois “Crespo é uma comunidade com muitos valores, muita tradição”.

“Convidamos a uma profunda reflexão e ver por onde estamos caminhando e também por onde devemos continuar caminhando”, concluiu.

A paróquia também expressou no Facebook: “Esperamos que a pessoa, ou o grupo de pessoas responsáveis por isso, possa pensar novamente a respeito dos danos causados ??a outros por pensar diferente. Rezamos para que possam pensar e arrepender-se do que fizeram”.

Por sua parte e em sua conta de Twitter, a sala de imprensa da Arquidiocese de Paraná assinalou: “Condenamos o que aconteceu na igreja paroquial de Crespo. Convidamos os fiéis a rezarem em desagravo a este vandalismo”.

Na Itália

Recentemente, na Itália, a fachada de um Igreja também foi alvo de vândalos. “Aborto Livre, para Maria também” foram as palavras que um abortista anônimo escreveu na parede da igreja de São Miguel Arcanjo e Santa Rita, em Milão (Itália), sem esperar que o pároco, através do Facebook da paróquia, publicasse uma resposta que algumas horas depois se tornou viral.

O autor da resposta à propaganda abortista foi o Pe. Andrea Bello e ocorreu na periferia do sul de Milão.

Querido escritor anônimo de muros”, começou o sacerdote. “Sinto muito que não tenha seguido o exemplo da tua mãe. Ela foi corajosa. Concebeu-te, seguiu em frente com a tua gestação e te deu à luz. Poderia ter te abortado. Mas não fez isso”, acrescentou.

A tua mãe “te criou, alimentou, lavou a tua roupa. E agora você tem uma vida e é livre. Uma liberdade que está usando para nos dizer que seria melhor também que pessoas como você não deveriam estar neste mundo. Sinto muito, mas eu não concordo”.

“Admiro muito a tua mãe porque ela foi corajosa. E ainda é, porque, como toda mãe está orgulhosa do filho, mesmo que ele se comporte mal, porque sabe que dentro dele há uma boa pessoa”, acrescentou.

O sacerdote recordou ao autor anônimo que “o aborto é o ‘sem sentido’ de todas as coisas. É a morte que vence a vida. É o medo que vence um coração, que quer lutar e viver, não quer morrer. É escolher quem tem o direito de viver e quem não tem, como se fosse um direito simples”.

“É uma ideologia que vence uma humanidade, a qual querem impedir de ter esperança. Toda a esperança”, expressou.

Por isso, “admiro todas as mulheres que com muitas dificuldades têm a coragem de seguir em frente. Evidentemente, você não tem coragem, pois permanece anônimo”.

Entretanto, o Pe. Andrea assinalou que, aproveitando esta oportunidade, “também gostaria de dizer que o nosso bairro já passou por tantos problemas e não precisa de pessoas que sujem as paredes e que arruínem as coisas bonitas que nos restam”.

“Você quer ser corajoso? Melhore o mundo em vez de destruí-lo. Ame em vez de odiar. Ajude aqueles que sofrem a suportar as suas dores. E dê a vida em vez de tirá-la! Estes são os verdadeiros corajosos!”, expressou o sacerdote.

“Felizmente o nosso bairro, que você destrói, está cheio de pessoas corajosas! que também sabem te amar, que não sabem nem o que você escreve!”. “Eu assino: Pe. Andrea”, concluiu o post do Facebook.

Fonte: Aleteia

Faça um comentário