O projeto foi desenvolvido pelo o Atelier DOS Architects em Londres, a obra lembra o estilo do nosso brasileiro Oscar Niemeyer e há quem o diga que ele é na verdade a grande inspiração por detrás dos projetos nada convencionais do tão convencional estilo britânico.

A construção da Igreja Católica da Transfiguração em Lagos capital da Nigéria chama atenção do mundo, pelo design ondulado pouco usual e pelo material empregado, que é o aço maciço.

Foram utilizaram arcos de aço em diferentes alturas com espaços de quatro metros que sustentam o edifício firme e graciosamente, afrente e a parte posterior da igreja são espelhadas.

Em contraste ao exterior soberbo, a igreja é simples pela parte de dentro, o que causa bastante surpresa às pessoas que esperam ver no interior a mesma luxuosidade externa.
Os arquitetos descrevem sua obra como um símbolo do cristianismo e um ícone para a comunidade católica.

Em termos práticos o grande símbolo cristianismo na África tem o valor da sua obra estimada em torno de 14 milhões de dólares.

O conceito por trás do projeto

Os idealizadores da obra planejaram cada detalhe e foram eficientes ao retratar e embutir cuidadosamente os símbolos cristãos ao conjunto da obra, em entrevista eles dizem:

“Mesmo que a nossa proposta de projeto possa parecer pouco convencional a olhares menos treinados, ele é realmente baseado em princípios tradicionais da Igreja Católica: O salão principal da congregação possui uma cruz acima do órgão e altar com uma nave central e duas laterais de cada lado que coincidem com o eixo principal da Igreja. Nós colocamos uma cruz latina, dizem, no ponto mais alto da estrutura da Igreja, que se tornará um ícone para a cidade de Lekki e Lagos como um todo”.

A ideia do DOS Architect foi criar uma cobertura metálica para ser interpretada como uma pele orgânica que ao mesmo tempo é o telhado e as paredes externas da Igreja, envolvendo e protegendo a Congregação como um manto metálico.

O principal acesso é colocado na parte mais estreita e mais baixa do edifício e leva a um hall de entrada espetacular, a partir do qual o visitante tem vista e acesso claro para ambos os pisos da Igreja.

A principal escadaria no hall de entrada divide a Igreja em duas metades que são visualmente ligadas pela grande átrio que atravessa o edifício. O efeito funil dentro do hall de entrada, além disso, reforça a escala enorme e espetacular da entrada principal da Sala de Congregação e da Capela da Adoração Perpétua em ambos os lados.

O conceito de arquitetônico e a forma estrutural são construídos integralmente como uma série de arcos de diferentes alturas que produzem a forma escultural do edifício como um todo.

Arcos são uma das formas mais antigas e mais eficiente de estrutura, pois utilizam a altura total do edifício, para proporcionar rigidez resultante de uma estrutura relativamente delgada.

Na obra arcos de aço foram posicionados de quatro em quatro metros ao longo do comprimento do edifício, estes arcos são suportados em cada lado do edifício, por uma série de bases empilhadas que penetram o solo. O impulso horizontal, que resulta da ação de arqueamento é suportado por uma laje no chão de concreto armado que une as duas bases do arco juntos.
A igreja possui dois andares com vidros na lateral do edifício e entradas estratégicas por onde as pessoas podem entrar no templo, pelas fachadas envidraçadas e impressionantes a igreja recebe luz maciça por todos os lados.
O altar possui também uma abertura que ajuda na ventilação e na iluminação do interior.

A igreja possui uma atmosfera transbordante de paz e os principais espaços de oração foram concebidos para serem pacíficos, imponentes, e inspirarem alegria.

Símbolos cristãos incorporados cuidadosamente ao conjunto da obra. Segundo os arquitetos apenas olhos treinados e habituados à simbologia cristã poderão percebê-los.

Fé esculpida em aço (2)Fé esculpida em aço

Fonte: Portal Metalica

Faça um comentário