Imagem abençoada do Senhor dos Milagres resiste a 10 dias debaixo de água e lama
Imagem abençoada do Senhor dos Milagres resiste a 10 dias debaixo de água e lama (Foto:Divulgação)

Dom José Antonio Eguren, Arcebispo de Piura, no norte do Peru, abençoou uma simples imagem de papelão do Senhor dos Milagres que, apesar de não contar com nenhuma proteção especial, resistiu 10 dias debaixo da água e da lama nos escritórios de um banco inundado.

“É impressionando que até mesmo o dinheiro que estava protegido no cofre foi afetado e a imagem do Senhor se manteve intacta, apesar de tratar-se de uma imagem impressa em um papelão”, destacou o Prelado peruano.

O Senhor dos Milagres, também conhecido como “Cristo de Pachacamilla”, é uma devoção católica peruana que remonta a meados do século XVII. Naquela época, um angola em Lima, pintou a imagem original em uma parede perto do centro da capital peruana.

Veja também:
Com fogo e pedras, feministas atacam Catedral Católica; Imagens são fortes
Policial que sobreviveu a tiro na cabeça há 18 anos lembra milagre: ‘Nossa Senhora me salvou’

A imagem resistiu a diversos e intensos terremotos em Lima, ganhando a devoção do povo e o apelido de “Senhor dos Terremotos”.

Atualmente, as procissões do Senhor dos Milagres, que acontecem no mês de outubro, reúnem milhões de fiéis na capital peruana.

Imagem abençoada do Senhor dos Milagres resiste a 10 dias debaixo de água e lama

A réplica da imagem do Senhor dos Milagres está emoldurada em um quadro, no porão da sede principal em Piura do Banco Central do Peru (BCP). O transbordamento do Rio Piura, em 27 de março deste ano, inundou importante parte da cidade, incluindo os escritórios do banco.

Carlos Miano Plaza, gerente regional em Piura do BCP, recordou que “na madrugada de segunda-feira, 27, as águas do transbordamento do Rio Piura inundaram o porão de nossa querida Sucursal Piura.

Para ter uma ideia, o primeiro andar tinha até 50 centímetros de água acima do solo, por isso, o porão, que se encontrava a mais de quatro metros abaixo do primeiro andar, estava completamente debaixo de água e lama”.

“Imediatamente começamos os trabalhos para tirar as águas de todas as áreas inundadas, o que levou aproximadamente 5 dias. Em seguida, tivemos que remover os escombros, assim como alguns móveis e acessórios que estavam espalhados por toda a área, junto com grande quantidade de documentação, artigos e materiais de escritório, que pelo tempo transcorrido estavam em sua grande maioria destruídos e alguns seriamente danificados”.

Duas semanas depois, na terça-feira, 11 de abril, véspera da Semana Santa deste ano, os funcionários do banco ingressaram no porão e encontraram o quadro do Senhor dos Milagres “molhado e com lama”.

“Após limpar a imagem, que é de papelão, esta se encontrava intacta, apesar de ter ficado tantos dias debaixo da água e da lama e não estar protegida nem por um vidro, embora na moldura de madeira se possa observar o desgaste resultado do que ocorreu”, disse.

Por sua parte, Patricia Rodríguez, chefe da agência bancária onde a imagem foi encontrada, disse que depois de encontrá-la, coordenaram com o setor de Imagem e Cultura do BCP, para “que nos designem um orçamento para confeccionar uma urna de vidro para preservar a imagem com sua marca original, tal como ficou depois do desastre”.

“Recordo muito bem que esta imagem foi comprada em outubro de 2014, no Mercado Central de Piura, com a finalidade de iniciar uma peregrinação pelas diferentes agências do Banco de Crédito de Piura, peregrinação que se manteve constante desde essa data e que, ano após anos, culmina com a grande homenagem ao Senhor dos Milagres que passa em procissão em frente a nossa sucursal Piura”, disse.

O Arcebispo de Piura expressou seu incentivo “a todos os que estiveram envolvidos neste feito prodigioso a que documentem seu testemunho para a posteridade, porque ao final passarão as gerações, passaremos todos, o banco seguirá, mas ficará esta crônica”.

“Realmente, temos motivos para nos alegrarmos já que vamos abençoar esta imagem do Cristo de Pachacamilla que milagrosamente quis se preservar, apesar de todas as inclemências que sofreu por causa do recente fenômeno do El Niño Costero que afetou também esta sucursal do BCP em Piura”.

Imagem abençoada do Senhor dos Milagres resiste a 10 dias debaixo de água e lama – Catholicus

Dom Eguren manifestou seu desejo de que “este prodígio que estamos admirando nos recorde que Cristo é imagem visível de Deus invisível, o Filho eterno do Pai que sob o desceu ao Virgem para ser o Deus conosco, nosso Salvador”.

“Que esta imagem, tão admiravelmente preservada pelo poder do Senhor, nos ajude a ver a importância de nossa vida espiritual e de aspirar sempre a ir além, onde está Jesus no Céu”, exortou.

O Prelado destacou que “o Senhor permitiu este prodígio para nos ensinar que nesta vida, apesar das dificuldades, dos problemas e dos desafios, devemos ter sempre esperança e não deixar nos roubar nunca a alergia de viver, como nos ensina continuamente o Papa Francisco”.

Fonte: ACI digital

Faça um comentário