Como é bonito a cada domingo ver chegar na paróquia aquelas famílias: pais, mães e filhos, para juntos celebrar a Eucaristia.

Me encanta ver as crianças imitando seus pais em cada gesto da celebração, e como eles na sua simplicidade e doçura de criança chamam a atenção dos fiéis.

Veja também:
Grávida, esta oração é um verdadeiro presente para você e o seu bebê
Família, uma luz para a vida em sociedade

Na catequese as crianças aprendem o valor da Santa Missa, embora a maior catequese é o testemunho autêntico dos pais. Não deixemos portanto que os filhos cresçam para escolher ir ou não para a Igreja. Participar da vida eclesial e – principalmente a Santa Missa dominical – dever ser um compromisso de cada família católica.

Aqueles, porém, embora tenha outras atividades, mas que podem participar da missa no meio da semana, participe. Mas aos domingo Eucaristia deveria ser a primeira preocupação do católico.

Deus nos ama e deseja nossa santificação, para juntos como filhos de Deus que somos cheguemos um dia a vida eterna. É na eucaristia celebrada e comungada que nos aproximamos mais do céu.

Na Eucaristia, revela-se o desígnio de amor que guia toda a história da salvação (Ef 1, 9-10; 3, 8-11). Nela, o Deus-Trindade (Deus Trinitas), que em Si mesmo é amor (1 Jo 4, 7-8), envolve-Se plenamente com a nossa condição humana. No pão e no vinho, sob cujas aparências Cristo Se nos dá na ceia pascal (Lc 22, 14-20; 1 Cor 11, 23-26), é toda a vida divina que nos alcança e se comunica a nós na forma do sacramento: Deus é comunhão perfeita de amor entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Já na criação, o homem fora chamado a partilhar, em certa medida, o sopro vital de Deus (Gn 2, 7). Mas, é em Cristo morto e ressuscitado e na efusão do Espírito Santo, dado sem medida (Jo 3, 34), que nos tornamos participantes da intimidade divina.(16)SACRAMENTUM CARITATIS – BENTO XVI § 8

Indico aqui também o filme: “O grande milagre”, peça de animação gráfica que nos ajudar entender de forma simples e clara o valor da missa, e em mim gerou mais amor e dedicação ao grande mistério que é a Santa Missa.

A participação ativa e consciente da santa missa, também um momento singular para interceder por aqueles que pedem as nossas orações.

Se faz hoje necessário educar os jovens, adolescentes e as crianças sobre o valor da eucaristia.

Ajoelhar na hora da consagração, entre outros gestos nos faz lembrar quem nós somos e o mistério o qual celebramos.

A reverência à Eucaristia

Um sinal convincente da eficácia que a catequese eucarística tem sobre os fiéis é seguramente o crescimento neles do sentido do mistério de Deus presente entre nós; podemos verificá-lo através de específicas manifestações de reverência à Eucaristia, nas quais o percurso mistagógico deve introduzir os fiéis.(190) Penso, em geral, na importância dos gestos e posições, como, por exemplo, ajoelhar-se durante os momentos salientes da Oração Eucarística. Embora adaptando-se à legítima variedade de sinais que tem lugar no contexto das diferentes culturas, cada um viva e exprima a consciência de encontrar-se, em cada celebração, diante da majestade infinita de Deus, que chega até nós humildemente nos sinais sacramentais.SACRAMENTUM CARITATIS – BENTO XVI § 8

O meu desejo com esta reflexão é que todos os leitores possam aprofundar cada vez mais no assunto e passar para os filhos o valor da Eucaristia.

Fonte: Blog Metanoia – Canção Nova
Autor: Adailton Batista

Faça um comentário