Morre Padre João Darci John aos 83 anos em Porto Alegre
Morre Padre João Darci John aos 83 anos em Porto Alegre (Foto:Divulgação)

Morreu nesta terça-feira, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, o padre João Darci John, um dos ícones do Colégio Anchieta. Ele tinha 83 anos e estava tratando um câncer de próstata.

Conhecido como padre Janjão, o professor era funcionário da escola havia 48 anos, e fez parte da história e das lembranças da maioria dos alunos anchietanos. Muito carismático, dedicou a vida aos jovens e cativou diversas gerações de alunos.

Natural de Linha Comprida, em Montenegro, João descobriu a vocação ainda na infância. Oriundo de uma família bastante religiosa, gostava de ajudar na igreja desde criança e se encantou pelas funções e atitudes do pároco da sua região.

Veja também:
Você sabe quais são os quatro fins da Missa?
O Cristão e o Respeito Humano

Após três anos de estudo, tornou-se padre. Foi quando ele acompanhou pela primeira vez uma turma do Anchieta a Vila Oliva, onde o colégio possui um espaço para atividades extracurriculares.

Antes de ficar trabalhando na escola, retornou para a Faculdade Cristo Rei, no Paraná, para terminar o curso de Teologia.

Seu sonho era atuar em uma paróquia no Paraná. Mas recebeu um convite para passar um tempo no Colégio Anchieta antes de se mudar definitivamente para o outro Estado. Ele gostou tanto do trabalho com os jovens que permaneceu na escola.

Inicialmente, padre Janjão atuou como professor de ensino religioso. Depois, passou para a orientação religiosa e, nos últimos anos, já aposentado, ficou apenas com as atividades extraclasse na Vila Oliva e no Morro do Sabiá, e com as saídas de estudos.

Os encontros de alunos e familiares na Vila Oliva e os reencontros de ex-alunos no Morro do Sabiá eram algumas das atividades mais significativas — tanto para o padre, quanto para os participantes.

Em entrevista para a Revista Anchieta, em 2015, padre Janjão relatou que a convivência e o diálogo entre os pais e os alunos naquele ambiente religioso era sempre a lembrança mais marcante.

E lembrou que, durante os reencontros, os alunos se emocionavam ao recordar os tempos de colégio e as vivências. Muitos moravam fora e retornavam para reencontrar os colegas.

O Colégio Anchieta fez um comunicado sobre o falecimento do padre por meio do Facebook:

“Seu amor e zelo pelos alunos tornou-o uma das figuras mais carismáticas do Colégio Anchieta. Padre João Darci John, ou simplesmente padre Janjão, marcou muitas gerações de anchietanos. Seu nome está ligado às lembranças mais queridas desse Colégio.

[…] Entre alunos, era unanimidade, todos o amavam. Para os ex-alunos, era sinônimo de saudade de um dos melhores períodos de suas vidas.

Esse foi o nosso eterno padre Janjão, que hoje nos deixa apenas com as lembranças do seu sorriso afável e sua presença iluminada. Agradecemos por tudo, Janjão, serás sempre um exemplo de amor e de fé para todos nós.”

Também no Facebook, diversos alunos da instituição manifestaram tristeza pela morte do padre João. “Duas gerações abençoadas pelo convívio contigo padre Janjão: eu, meu irmão e minha filha.

Deixa triste gerações e gerações de Anchietanos que ajudastes a formar. Que bom que tive a oportunidade de te agradecer! Homem humilde, alegre e dedicado ao próximo.

Ficam as lembranças de muitas férias na Vila Oliva, muitas balas de funcho, corridas atrás do Maba, aquela mão para quem ficou com medo, muitos bons conselhos de vida, retiros espirituais, Morro do sabiá e aquele encontro dentro na escola alegre sempre.

Que Deus te abençoe e te receba em festa. Nosso querido Janjão”, disse uma aluna na rede social.

Uma missa de corpo presente será celebrada nesta terça-feira (4), às 19h, na Igreja da Ressurreição, no Colégio Anchieta. Na quarta (5), às 8h, haverá uma missa de despedida no mesmo local.

O sepultamento será em São Leopoldo, no Cemitério dos Jesuítas, junto ao Santuário Sagrado Coração de Jesus.

Fonte: Zero Hora

Faça um comentário