A arquitetura sacra tem como objetivo transmitir uma mensagem de fé, porque ela deve convidar os fiéis e transeuntes a adentrar no espaço sagrado.

Ainda nos tempos do Papa Bento XVI, em 2012, fui convidada para fazer o projeto de reforma da Paróquia São Francisco de Assis, na cidade de Cascavel, Paraná.

A antiga fachada dessa igreja era antiquada, não transmitia e não convidava o fiel a mergulhar no mistério sagrado. Porém, o grande desafio era como transformar completamente esta obra, aproveitando ao máximo a estrutura existente e sem um custo muito elevado.

Matéria da Revista Paróquias – Leia e aprenda muito mais sobre Arquitetura Religiosa – ASSINE JÁ!

Primeiro, apresentei uma proposta inspirada na Catedral de Cascavel, contudo, a ideia não foi aprovada pelo Pároco Frei Diogo Luis Fuiten e pela comunidade. O projeto não encantou e, por esse motivo, me debrucei para um estudo aprofundado para apresentar uma segunda proposta. Importante sempre lembrar que, ao projetarmos uma obra sacra, é preciso estar abertos a uma discussão democrática e, muitas vezes, é necessário proporcionar uma segunda sugestão.

Com a Diocese de Cascavel, a qual a Paróquia São Francisco pertence, trabalhamos da seguinte forma: primeiro é apresentado um anteprojeto ao pároco e aos representantes das comunidades, se o projeto for aprovado, apresentamos para o Arcebispo Dom Mauro

Aparecido dos Santos e aos membros do Conselho Diocesano, e nesta exposição são apontadas melhorias ou modificações, com o objetivo do projeto ser aprovado ou não para construção.

Neste caso, tivemos que partir para outra linha de criação. Voltei a estudar a vida de São Francisco de Assis em busca de inspiração, foi quando percebi que a história de São Francisco poderia ser mais vista, mais lembrada, então idealizei o ‘painel de São Francisco’ como destaque máximo da fachada. A arquitetura deveria ser limpa, simples e com elementos naturais.

Não tínhamos decidido se a arte seria pintura em azulejo, mosaicos, mas por causa do encantamento ao conhecer o artista Paulo Amadori, conhecido como ‘Paulo dos Mosaicos’, acabamos optando por um mosaico contemporâneo. Tivemos apenas uma reunião, onde analisamos aspectos conceituais da obra, estilo, traço e mais alguns meses de trabalho árduo do artista.

O resultado final impressionou inclusive a mim, pois o artista Paulo foi além do esperado, e conferindo o nível de detalhes deste mosaico: é divino, é arte pura.

Serviço
Obra: Paróquia São Francisco de Assis
Localização: Cascavel/PR
Data início do projeto: 2013
Conclusão da fachada frontal: dez 2013
Prazo para conclusão total da obra: 2015
Arquiteto: Isabella Dalfovo

 

 

 

 

Isabella Dalfovo é Arquiteta Urbanista, Premiada como Talento 2006 pela Fundação Assis Gurgacz, Classificada para o Concurso Ópera Prima 2006. Concurso Casas de Luanda 2011, Contrato com Programa do Gugu 2011, Professora do Curso de Arquitetura de Interiores SENAC, Prêmio Master Paraense de Qualidade 2012, Concurso Frate Sole de Arquitetura Sacra, entre outros.

Fonte: Revista Paróquias, ed. 47. Para ler mais matérias sobre gestão eclesial, assine já: (12) 3311-0665 ou assinaturas@promocat.com.br

Faça um comentário