Preservar e manter o meio ambiente não é assunto novo em nossa Igreja nem na secretaria paroquial. Mesmo antes de se tornar tema em manchetes e noticiários, a Igreja, há anos, por meio de seus organismos, exorta sobre os riscos que a má utilização do meio ambiente causa à vida. Hoje, somos vítimas do aquecimento global, da escassez da água, entre outros dilemas.

Aos poucos, a sociedade vai assimilando as reflexões e incorporando em seu  dia a dia práticas saudáveis ao ambiente, como: jogar o lixo no lixo, utilização da água com maior responsabilidade, menor utilização de sacolas plásticas e assim por diante.

É muito interessante ver este impacto cultural refletido na administração das empresas por meio da Logística Reversa. O que é isso? As empresas precisam atentar-se não somente em colocar seus produtos no mercado, mas também em como este produto será acondicionado após seu uso. Tomemos como exemplo os aparelhos celulares que são substituídos aos milhões, diariamente, em todo mundo. Para onde vão? Quem são os responsáveis por eles? Seus fabricantes, que por meio da Logística Reversa se responsabilizam de que estes aparelhos não se tornem riscos à natureza.

A logística Reversa é resposta das organizações às exigências dos consumidores. E não vai sobreviver no mercado a instituição que não se adequar a essa realidade.

Conheça o CONASPAR – Congresso Nacional de Secretários Paroquiais
Assine a Revista Paróquias e receba em casa material sobre Gestão Eclesial

A Igreja é uma instituição cujo trabalho não exige a implantação da Logística reversa, como descrita acima. Contudo, deve preocupar-se com dois pontos fundamentais: ser testemunho formativo e fazer sua parte no processo de preservação ambiental. Como? Vejamos algumas ações importantes que podem ser praticadas:

No ambiente do secretariado paroquial:

  1. Substitua os equipamentos de alto, para baixo consumo de energia, como: computadores, geladeiras, aparelhos de ar condicionado entre outros;
  2. Busque maior utilização da luz natural no ambiente da secretaria, instalando janelas amplas, telhas transparentes e outros meios;
  3. Apague as luzes em ambientes de menor circulação de pessoas;
  4. Evite impressão desnecessária de papéis, utilizando-se melhor dos recursos da informática como: e-mails e arquivos digitais;
  5. Atente-se para vazamentos de pias e vasos sanitários;
  6. Cuide para que aparelhos de refrigeração de água sejam utilizados sem desperdícios;
  7. Instale cestos de lixo para reciclagem tanto na secretaria como em ambientes de circulação, como salas de reuniões, templo, salões de festas, etc;
  8. Utilize produtos de limpeza não nocivos ao meio ambiente;
  9. E outras, conforme a realidade local.

Os profissionais do secretariado devem ser agentes articuladores nas paróquias, assim, também é dever deles, atentarem-se de que, em outros setores, o meio ambiente seja preservado.

6 atitudes que a secretária (o) dever ter em seu ambiente de trabalho

1ª. Fiscalize os responsáveis em apagar as luzes da igreja, bem como desligar  aparelhos de ar condicionado onde houver,

2ª. Coloque  avisos nas salas de reuniões e encontros sobre a melhor utilização das luzes;

3ª.  Faça o mesmo nos banheiros, para que mantenham limpos este espaço comum e para que desperdícios com água não ocorram;

4ª. Providencie, com brevidade, a correção de vazamentos e problemas com fiação;

5ª. Atente-se para os velários, que não sejam agentes poluentes e estejam sempre limpos;

6ª. Sugira, quando no planejamento de novas construções, a melhor utilização da água da chuva, e a utilização de materiais ecológicos.

Com ações simples, os profissionais das secretarias paroquiais estarão, não somente fazendo bem ao meio ambiente, mas educando, pelo testemunho, aos fiéis. Dessa forma, a Igreja estará sendo coerente com sua reflexão e sua prática.

Aristides Luis Madureira é Graduado em Tecnologia de Processos Gerenciais. Comunicador, diretor de TV e Diretor da Editora A Partilha. Autor de várias obras de formação pastoral, dentre eles: Princípios Básicos do Secretariado Paroquial e coautor em Comentários Relativos à Legislação Canônica para o Secretariado Paroquial.

Contato: [email protected]
Site: www.editoraapartilha.com.br

Fonte: Revista Paróquias, ed. 37. Para ler mais matérias sobre secretaria paroquial e gestão eclesial, assine já: (12) 3311-0665 ou [email protected]

Aristides Luis Madureira, é um dos palestrantes do Congresso Nacional de Secretarias Paroquiais, faça sua inscrição!

Faça um comentário