igrejas são queimadas| Imagem:reprodução

Após terem sido reconstruídas, igrejas foram incendiadas novamente.

Três igrejas-uma católica, uma ortodoxa e um templo da Sudan Internal Church- foram vítimas de dois incêndios nos últimos meses no Sudão.

O primeiro incêndio teria acontecido no dia 28 de dezembro de 2019 e após ambos serem reconstruídas, voltaram a ser queimadas no dia 16 de janeiro de 2020.

Leia mais:
Ladrões profanam Santíssimo Sacramento ao roubarem igreja na Espanha

A denúncia foi realizada pela organização Human Rights and Development Organization (HUDO), que assinalou que nos dois incêndios as autoridades foram avisadas, no entanto a polícia não tomou as medidas preventivas, nem investigou o caso.

Em contrapartida, o ministro de Assuntos Religiosos alegou que apenas uma igreja foi queimada mais de uma vez. E disse que se for comprovado o ocorrido, os autores serão identificados e levados à justiça.

Leia mais:
Hoje a Igreja celebra o dia de São João Bosco, patrono e mestre da juventude

O Departamento de estado dos Estados Unidos, considera o Sudão como um país intolerante a diferentes religiões. 90% da população é muçulmana a lei islâmica é a base da legislação nacional.

Fonte: ACI Digital

Compartilhe:

Faça um comentário