A terra fica cheia de harmonia e confiança quando a aliança entre o homem e a mulher é bem vivida

É possível que hoje em dia um matrimônio dure toda a vida inteira? Na opinião do Papa Francisco é possível “com a graça de Deus”, mas também é necessária a colaboração e o esforço dos esposos para resolverem os problemas que possam surgir neste caminho.

 

Durante a Catequese da Audiência Geral, o Pontífice comentou a diferença e a complementariedade entre homem e mulher, recordando que “a união matrimonial e familiar é algo sério, não só para os cristãos, é para todos”.

“A eliminação da diferença, com efeito, é um problema, não uma solução. Para resolver seus problemas de relação, o homem e a mulher devem dialogar mais, escutando-se, conhecendo-se e amando-se mais”, explicou.

Homens e mulheres “devem tratar-se com respeito e colaborar com a amizade”. Assim, disse o Papa, “com estas bases humanas, sustentadas pela graça de Deus, é possível projetar a união matrimonial e familiar que dure a vida inteira”, adicionou.

O Papa Francisco concluiu sua alocução dizendo que “a terra fica cheia de harmonia e confiança quando a aliança entre o homem e a mulher é bem vivida. Portanto o fracasso desta relação aridece o mundo dos afetos e escurece o céu da esperança. Os sinais já são preocupantes, e nós os vemos”.

 

Por ACI

Compartilhe:

Faça um comentário