desastre inconsequente é a novela Apocalipse
Apocalipse (Divulgação/Record)

Apocalipse, a nova novela da Record, está indo de mal a pior. A cada semana, a trama bíblica vai perdendo fôlego e público, e nem mesmo a chegada da terceira fase, quando a história de fato começa, fez com que a novela reagisse. E os resultados ruins, na verdade, refletem a escolha equivocada da emissora na condução de sua trama, que tinha tudo para ser bem-sucedida.

A nova história vinha com uma proposta interessante, ao abordar o fim do mundo inspirado no livro bíblico do Apocalipse. Se bem-feita, a proposta poderia render uma trama densa, cheia de reviravoltas, com muito suspense. Além disso, por se tratar de uma trama contemporânea, Apocalipse daria um necessário respiro na faixa de novelas bíblicas da Record, que já exibiu quatro novelas diferentes, mas que pareceram todas iguais.

Veja também:
Netflix produzirá série “Messias”, que mostra um Jesus moderno
Tática suicida: Record usa novela para atacar Igreja Católica

No entanto, no ar, Apocalipse demonstrou, claramente, um viés doutrinador perigoso. A trama apresenta uma igreja controlada pelo anticristo que parece, e muito, a igreja católica. Além disso, a história vem passando uma mensagem que só se salvarão àqueles que encontrarem a “verdadeira fé”. Ou seja, a Record transformou sua principal novela numa grande propaganda da igreja que a controla, coisa que as tramas bíblicas anteriores não faziam.

Completando este quadro estranho, surgem notícias na imprensa afirmando que a autora Vivian de Oliveira não reconhece seu próprio texto no ar. E que muitos atores envolvidos também estranham a maneira como a história está sendo contada, já que não era bem isso que eles imaginaram que seria. Ou seja, os bastidores de Apocalipse estão bem quentes, e esta desordem também reflete no resultado da novela.

Uma pena que a Record teime em usar seus produtos para evangelizar. A emissora possui uma grande estrutura, ótimos profissionais e excelentes artistas, e poderia privilegiar o entretenimento e a informação, ao invés de impor sua visão religiosa. Apocalipse, muito bem-feita e com um dos elencos mais poderosos já reunidos pelo canal, vem se revelando um inconsequente desastre.

Fonte: Observatório da Televisão

Faça um comentário