Nada melhor, ao final de cada período, que aquela gostosa sensação do dever cumprido. Se o período for diário – como é saboroso encostar a cabeça ao travesseiro e adormecer sossegadamente. Se o período for mensal, como é bom constatar que todos os compromissos foram realizados, todas as contas pagas, toda uma perspectiva de liberdade para iniciar um novo mês sem dívidas ou compromissos atrasados.

Nestas situações nos damos conta de como Deus é bom, propiciando todas as condições para vivermos uma vida de serenidade e confiança. Ele tudo nos dá e espera de nós a retribuição do amor e da fidelidade, porque Deus é amor, porque Deus é fiel.

Manifestamos nosso amor e fidelidade a Deus quando nos dispomos a amar os nossos irmãos, quando dedicamos algum tempo de nossa rotina diária para dialogar com Ele através das nossas singelas orações, quando cumprimos os nossos compromissos religiosos de participar regularmente da Santa Missa dominical, quando somos generosos com os mais necessitados, quando assumimos e cumprimos fielmente o nosso compromisso como dizimistas.

Se um dia nos sentimos chamados a nos tornar dizimistas, esforcemo-nos para ser fieis a este compromisso livremente assumido. Reflitamos sobre a importância do que devolvemos a Deus mensalmente. É o melhor que podemos oferecer? É regular a nossa retribuição, todos os meses?

Se constatamos a verdade de sermos amados por Deus que jamais deixa de manifestar a sua fidelidade para conosco – o quanto nos sentiremos impulsionados a retribuir com o nosso dízimo!

A nossa fidelidade na retribuição com o Dízimo nada acrescenta a Deus que nada precisa de nós. Mas sabemos que se Ele se alegra com um copo d´água oferecido a quem tem sede, certamente se alegrará com a fidelidade e regularidade da nossa retribuição do Dízimo mensal, porque essa importância representa a nossa gratidão e o nosso compromisso com a nossa comunidade de fé.

Através da nossa fidelidade no Dízimo a Igreja se torna mais plena, a Evangelização acontece, o dinamismo da vida comunitária floresce e o céu se abre para fazer chover a justiça e a fraternidade.

Que Deus abençoe tua fidelidade e faça prosperar a tua justiça! Continue testemunhando a tua generosidade e fidelidade, sendo um dizimista fiel!

Autor: Luiz Tarcísio

Faça um comentário