Ave-Maria: essa oração é uma mina de ouro que nunca se esgota!

Milhões de católicos rezam frequentemente a Ave-Maria. Às vezes depressa demais, sem sequer pensarem nas palavras que estão dizendo. No entanto, esta oração é uma mina de ouro da qual podemos sempre extrair o bem; e ela nunca se esgota.

São Bernardo e muitos outros santos enfatizaram que Maria jamais se recusou a ouvir as orações dos seus filhos na terra. Por que, às vezes, não abraçamos estas verdades consoladoras? Por que recusamos o amor e a consolação que a doce Mãe de Deus nos oferece?

Leia também:
Charles Dickens teve uma visão da Virgem Maria?
Maria, mulher silenciosa, nos ensina a virtude da espera

Hugh Lammer foi um dedicado protestante que pregava, com violência, contra a Igreja católica. Um dia, ele encontrou uma explicação da Ave-Maria e ficou tão encantado que começou a rezá-la diariamente. Toda a sua animosidade anticatólica foi desaparecendo, a partir de então. Ele não apenas se converteu: tornou-se padre e professor de Teologia em Breslau (Wroclaw, em alemão, Breslau, cidade da Silésia, na Polônia).

Contam-se vários e vários relatos semelhantes a este: um sacerdote está ao lado de cama de um homem que estava morrendo em desespero por causa de seus pecados e de sua falta de fé. O homem se recusou a confessar-se. Como último recurso, o sacerdote o ajudou a rezar, pelo menos, uma Ave-Maria. Pouco depois, o pobre homem fez uma confissão sincera e faleceu na graça de Deus.

Fonte: Um Minuto com Maria

Faça um comentário