Cantora Júlia Barbosa e as bênçãos de Francisco

É chegado o mês de São Francisco, o Santo conhecido tanto por seu amor a todas as formas de vida criadas por Deus, pelo voto de pobreza e pela vida como maior exemplo de evangelho. Nascido em Assis, na Umbria – Itália, em uma família rica, passou parte de sua juventude em uma vida mundana. Mas ao entrar na igreja de São Damião, ouviu a voz de Deus através de um crucifixo. Ao aceitar o chamado para reerguer a igreja do Senhor, deu o primeiro passo que impactaria a vida de tantos cristãos ao redor do mundo.

 

 

Irmão de todas as criaturas, agiu lado a lado com sua irmã de vocação, a querida Santa Clara, que por muitas vezes ajudou a cuidar de Francisco, além de partilhar sua crença na Providência, abraçando juntos o voto de pobreza.

Sua ternura com todas as criaturas, sua humildade e amor a Cristo seguem vivas até hoje, tamanha sua relevância, foi capaz de nomear o nosso Papa, que ao escolher o nome do Santo da irmandade universal, declarou que o fez justamente para buscar uma Igreja pobre para os pobres. Ou seja, uma Igreja capaz de estar presente na pobreza cristão, repleta de doação, de vida, de misericórdia e caridade.

Leia mais:
Oração ao Preciosíssimo Sangue de Jesus para pedir cura e libertação

E a vida e fé de Francisco está também no coração de tantos fiéis, cada um com sua história e seu chamado

Júlia Barbosa, cantora católica, recebeu pessoalmente a Santa Bênção do Papa Francisco sobre seu matrimônio e sobre seu ministério de música e decidiu, em plena lua de mel, aproveitar sua passagem pela cidade de Assis, aonde nasceu e viveu o Santo pobre, gravar seu clipe que marcaria o lançamento da canção “Essa Hora É Minha”.

“Ser abençoada pelo Santo Papa de nome Francisco e, em seguida, estar na terra que foi abençoada pelo suor e sangue de São Francisco foi um sinal irrecusável”, comenta a cantora. “Estávam

Assim, nasceu um clipe que mostra as construções da cidade que foi fortalecida como terra do Senhor pela vida e obra dos dois Santos, Francisco e Clara, e de todos os seus irmãos de vocação.

 

 

“Nossa entrega não se encerrou por aí. Decidimos nomear Clara a nossa filha, em sinal de fé e de gratidão por termos sentido Deus ainda mais perto de nós na terra dos santos humildes”, complementa Júlia Barbosa. “Aceitar a missão é ter a Palavra em nossos atos, e a santidade como objetivo. Todos podemos seguir este exemplo de um homem comum, bon vivant, que ouviu o chamado e se tornou pilar da fé desde seu tempo. Todos podemos aceitar o chamado.”

Para ver um pouco mais da cidade em que viveu São Francisco, veja agora o clipe. E vá até o final, para conferir a surpresa que tem nos últimos segundos. Que esta bênção possa recair também sobre sua família. Você crê? Amém!

Compartilhe:

Faça um comentário