Capela em Fortaleza sofre roubo e vandalismo

Uma capela em Fortaleza (CE) sofreu roubo e vandalismo na última semana, quando destruíram o altar, bancos, armários e janelas do templo, além de levaram uma quantia em dinheiro.

O caso aconteceu na madrugada do dia 11 de janeiro e, segundo Padre Paulo Sérgio Amorim, pároco de Nossa Senhora do Carmo, paróquia à qual pertence a capela, a hipótese inicial de profanação foi descartada.

Leia também:
Sacrário é roubado e profanado em capela no interior do Mato Grosso do Sul
Homem invade igreja e destrói todas as imagens expostas

O sacerdote explicou ao site ‘O Povo’ que recebeu a notícia da invasão da capela por volta das 6h. Ao chegar ao local, contou ter visto que o teto de madeira tinha uma abertura. Assim, o presbítero deduziu que o indivíduo teria entrado pelo telhado.

Bom dia Amigos(as).Estou arrasado. Triste. Com o coração partido.Nossa amada Capela de São Bernardo foi invadida e…

Posted by Lucivaldo Júnior on Thursday, January 11, 2018

“Fez a loucura de pular no altar para tentar amortecer a queda, quebrando o altar. Como tinha marcas de sangue no chão, eu acho que ele se feriu e deve ter desistido de praticar o roubo (de objetos religiosos)”, contou o padre, assinalando que a queda do sujeito foi de cerca de 8 metros de altura.

Nesse sentido, Padre Paulo Sérgio indicou que a profanação do altar foi “involuntária”, devido à queda sofrida pelo indivíduo.

Em seguida, o padre acredita que o ladrão tentou usar os bancos para “formar uma escada” a fim de subir novamente ao telhado. Não conseguindo, seguiu para a sacristia, que foi arrombada e onde também havia marcas de sangue. Neste local, os armários foram derrubados.

“No banheiro a mesma coisa, tem um banheiro dentro da sacristia. Depois acredito que arrombou a livraria, que tem uma porta de acesso na sacristia. Ele levou R$ 70 que estavam na gaveta. Ele saiu pela janela do quarto em cima, que tem escada de acesso, derrubando a grade chumbada”, relatou o sacerdote.

De acordo com Padre Paulo Sérgio, foi registrado um Boletim de Ocorrência do caso na delegacia local.

No total, a comunidade ainda não calculou os danos causados, porém, o mais caro, segundo indicam, é o altar. O pároco explicou que “somente a parte de cima quebrou” e a base de mármore ainda está “em bom estado”.

Informou ainda que a paróquia possui “dinheiro reserva” para cobrir parte dos danos e que um fiel se prontificou a pagar os custos dos reparos de marcenaria.

Porém, Padre Paulo Sérgio lamentou que não se trate da primeira vez que sua paróquia é alvo de roubos e vandalismo. Segundo ele, este foi o terceiro caso em apenas quatro anos.

“De todos, esse foi o que deu prejuízo maior. Estou pensando em colocar alarme e ver se coloco também arames cortantes em cima do telhado. É o jeito. Infelizmente é algo que está acontecendo na cidade, que temos que conviver e dificulta ainda mais a nossa vida”, lamentou o pároco.

Fonte: ACI Digital

Faça um comentário