CNBB divulga nota sobre caso de padres e bispos presos
Foto: CNBB

Na última segunda-feira (19), o bispo Dom José Ronaldo, quatro padres e um monsenhor da cidade de Formosa (GO) foram presos durante uma operação realizada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), denominada de Operação Caifás.

 

Os religiosos são suspeitos em um caso de desvios de recursos na Igreja Católica em Posse e em duas cidades do Entorno do Distrito Federal, Formosa e Planaltina. O prejuízo estimado é de mais de R$ 2 milhões.

Leia também:
Polícia prende bispo e padres por suspeita de desvio de dinheiro da Igreja
Padre é xingado em missa ao falar sobre Marielle Franco no RJ

Após a repercussão do caso, hoje (20), o secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Leonardo Steiner divulgou nota sobre a operação, deflagrada ontem (19/03) pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) na diocese de Formosa (GO).

Confira a nota na íntegra:

Diante da prisão do bispo da Diocese de Formosa no estado de Goiás, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB manifesta a solidariedade com o presbitério e os fiéis da Diocese, recordando ao irmão bispo que a justiça é um abandonar-se confiante à vontade misericordiosa de Deus. A verdade dos fatos deve ser apurada com justiça e transparência, visando o bem da igreja particular e do bispo. Convido a todos os fiéis da Igreja a permanecermos unidos em oração, para sermos verdadeiras testemunhas do Evangelho.

Leonardo Ulrich Steiner

Bispo Auxiliar de Brasília

Secretário geral da CNBB

Fonte: CNBB | Adaptação: Redação Catholicus

Faça um comentário