Coleta da Sexta-feira santa será em favor da Terra Santa| Imagem: Reprodução

A contribuição da coleta no dia da Paixão de Cristo é dedicada para a preservação da fé cristã na Terra Santa.

Todos os anos, é costume que na igreja católica, a coleta da Sexta-feira Santa seja em favor da Terra Santa e do Oriente Médio. Neste ano, não será diferente.

Em uma carta enviada aos bispos do mundo, o Cardeal Leonardo Sandri, prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, recordou a luta da igreja católica de continuar no oriente ao longo da história.

Leia mais:
Criança presenteia Jesus com maçã “Obrigado por atender a minha prece”

“Provações essas que continuam: a tragédia da contínua e progressiva redução do número dos fiéis locais, com o consequente risco de ver desaparecer as diversas tradições cristãs que remontam aos primeiros séculos”, assinalou.

Além disso, o cardeal destacou que a igreja atua em cinco áreas, graças à coleta da Sexta-feira Santa em favor dessa região. Sendo elas a atuação na geração de emprego, ajuda material e cuidados para a preservação dos santuários, além de projetos pastorais que promovem a educação.

Leia mais:
Zé Neto, da dupla com Cristiano faz romaria a cavalo para Aparecida

A importância da Terra Santa

“A Terra Santa é o lugar físico onde Jesus viveu essa agonia e esse sofrimento, transformando-os em ação redentora, graças a um amor infinito. No Getsemani, faz isso até suar sangue. No Cenáculo, antecipa a oferta de si mesmo que realizará na Cruz através do dom da Eucaristia, mas também através do lava-pés e do mandamento do amor fraterno. Ao longo da Via Dolorosa, ainda podemos imaginar os lugares do duplo processo e da condenação de Jesus. Podemos vê-lo enquanto percorre o caminho levando a Cruz ajudado pelo Cirineu, e chegar ao Gólgota para ser pregado, e entregar-se nas mãos do Pai confiando-nos Maria, e morrer colocado em um sepulcro novo e vazio de onde ressuscitará ao terceiro dia”, descreveu.

Fonte: ACI Digital

Compartilhe:

Faça um comentário