Sobre o que pode ser mudado em nossas vidas graças à oração e por que deveríamos rezar pela intenção da Jornada Mundial da Juventude, nós conversamos com o Padre Micha? Olszewski SCJ, o convidado do segundo encontro da conferência espiritual antes da JMJ, “Por nós e pelo mundo inteiro”.

Zofia ?wierczy?ska: O que é oração?
Pe. Micha? Olszewski SCJ: Para mim, oração é sempre permanente. Sempre que eu começo a rezar, eu quero demorar. Houve um tempo no início da minha vida religiosa no seminário, que fomos ensinados a observar fielmente a prática da oração – o terço, o breviário, a meditação. Então, eu preparei um cartão pra mim, um calendário pequeno e verificava se eu era capaz de completar a prática do dia ou não. E em um determinado momento eu rasguei esse cartão. Porque eu pensei comigo mesmo que não, não é pra ser um check-list, porque a oração deveria ser permanente. E desde aquele momento até hoje meu tempo de permanência às vezes é mais profundo, às vezes mais superficial, mas sempre é permanecer com Jesus, permanecer com o Senhor Deus. Isto é o que São João Batista Maria Vianney diz: às vezes você tem que simplesmente deixar Deus olhar para você.

Eu ouvi uma vez que a oração não é para Deus, é para nós. Deus não precisa de orações – nós sim. Por que devemos orar? O que a oração pode oferecer a um jovem?
Certamente, Deus não precisa das nossas orações. Por causa da nossa oração ou da falta dela, Deus não irá nem ir nem vir. Depende de nós o quanto nós tiramos desta oração. Oração não é somente um tempo de permanência, é também uma resposta a um convite. Nosso liturgista no seminário, o Padre Stanis?aw Mieszczak, um padre do Sagrado Coração, sempre desenhou para nós no quadro-negro um diagrama, no qual ele colocou no topo o Olho da Providência de Deus, e na parte de baixo a pessoa, e neste esquema ele desenhou e mostrou a seta sempre de Deus para a pessoa. Somente quando a pessoa vai querer responder a esta inspiração e começará a sua oração, então graças a essa resposta eles recebem a graça, tornam-se melhores, podem doar-se aos outros, quer seja orando pelos vivos ou pelos mortos. A oração nunca será nossa iniciativa, mas será uma resposta a um convite. Então, a resposta para a pergunta o que a oração pode oferecer a um jovem é muito simples: se de alguma forma um jovem responderá a este convite, ele receberá a graça. É difícil mudar esta linguagem religiosa em uma mais contemporânea, mas se eles respondem a este chamado, então eles vêm para um encontro com Deus. E já algum mistério está acontecendo. Se eles respondem, então eles podem descobrir um lindo e gigante plano que Deus tem para a vida deles. Se eles não descobrirem esse plano, então eles podem ser infelizes. Se eles rezarem, então eles serão felizes. Felizes na maneira de Deus.

Nós rezamos pelas outras pessoas, mas também pelos mortos. A oração por alguém que não acredita ou que morreu como um incrédulo faz sentido?
A oração sempre faz sentido. Eu frequentemente encontrei pais que estão preocupados porque seus filhos deixaram a Igreja. Eu disse: “reze por eles!”. Ponha sobre eles um tipo de “nuvem”, pois no momento em que eles derem permissão em seus corações, vai chover uma chuva de graças. Nós precisamos rezar pelos outros e colocar essa “nuvem” sobre eles, de onde vai cair a chuva da mudança. Isto é muito essencial. A oração com a intercessão da Igreja tem um enorme poder. Nós precisamos somente olhar o exemplo de Saulo, que através da oração da Igreja experiencia perto de Damasco uma queda, que o leva a tornar-se o Apóstolo das Nações. Esta oração tem um enorme significado porque mesmo se uma pessoa não acredita, no momento que em algumas circunstâncias de vida ela dará a Deus qualquer tipo de permissão para que Ele trabalhe, tudo que é rezado por uma comunidade, por pessoas próximas a ela, então irão frutificar. No caso dos mortos, nós acreditamos que mesmo no último momento Deus dá a eles a chance de responder se eles querem viver com Ele ou sem Ele. Se eles respondem escolhendo a Ele e ainda possuem algo para expiar, eles vão para o Purgatório e nossa oração aqui é para eles a sua única ajuda.

“Rezar pelos vivos e mortos” – por que esta oração é designada como uma obra de misericórdia?
Justamente porque nós viemos para ajudar. Nossa oração para os outros não é somente uma resposta ao convite de Deus, é uma obra de misericórdia no sentido que damos algo de nós mesmos para a outra pessoa. Vivos ou mortos, devemos dar algo de nós mesmos. Precisamos oferecer isso de nós – um pouco de nosso tempo, nossos desejos, nossos pensamentos, e dar isto a alguém mais. É por isso que isto é misericórdia.

Diante de nós está o segundo encontro da conferência espiritual “Por nós e pelo mundo inteiro”. Por que vale a pena participar deste encontro?
Sobre por que vale a pena ir eu poderei realmente dizer após 16 de janeiro, quando eu poderei experienciar este encontro por mim mesmo J. Eu não pude participar do primeiro encontro com o Padre Antonello e o Padre Enrico. Eu os ouvi no rádio, eu tentei me unir espiritualmente, mas não é a mesma coisa. Por outro lado, eu acho que nossa unidade espiritual antes do que vai acontecer em julho é necessária. Há muito em jogo. É claro que existem forças espirituais, que tentarão derrubar essa unidade. Elas tentarão destruir a unidade entre os organizadores, voluntários. Elas tentarão derrubar a unidade entre as hierarquias da Igreja, entre os participantes. Elas tentarão expor as dificuldades ou tropeços humanos, diminuir a importância e produzir menos frutos desses dias. Precisamos ser conscientes que esta é uma luta pela vida humana, e mais – pela vida eterna. É por isso que muitas forças estarão colidindo e lutarão. E então é necessário para nós rezar pela unidade, pedir o Espírito Santo. Se rezamos durante este tempo, se nossos corações serão preenchidos com o Espírito Santo, a Sua força, a Sua paz, a esperança que Ele traz, então nós seremos realmente capazes de vencer as dificuldades, divisões, aquilo que é humano. Mas nós não faremos isso sem oração. É por isso que os encontros em ?agiewniki são um enorme chamado para o Espírito Santo, que está acima de todas as divisões, dificuldades, problemas. Isto é uma garantia que em julho de 2016 haverá um grande derramamento do Espírito em cada um que virá e que irá unir-se espiritualmente aos participantes deste encontro em Cracóvia. Sem oração, nós falharemos, com oração, nós venceremos!

Pe. Micha? Olszewski SCJ – sacerdote do Sagrado Coração, foi um exorcista da Diocese de Kielce, o fundador do website popular de evangelização Profeto.pl, onde são encontrados artigos e tópicos religiosos, comentários da Bíblia Sagrada, retiros, e também Santa Missa online, assim como o rádio evangelizador Profeto.pl. É o autor de muitos livros sobre o tema da cooperação com os dons do Espírito Santo e a nova evangelização (“Egzorcyzm pos?uga mi?o?ci” – “Exorcismo, um ministério de amor”, “By? uczniem Pana” – “Ser um discípulo do Senhor”, “?y? wDuchu ?wi?tym” – “Viva com o Espírito Santo”; os retiros carismáticos “OGARNIJ SI?! Twoja droga do Damaszku” – “Organize-se! Seu caminho para Damasco”, entre outros)

Fonte: JMJ

Compartilhe:

Faça um comentário