Como seremos depois da ressurreição? Por mais que tentemos imaginar, ele vai superar todas as nossas expectativas.

“Qual foi o homem terrestre, tais são os terrestres; e qual é o homem celeste, tais serão os celestes.”
O homem terrestre é Adão, e todos nós somos semelhantes a Adão, até no pecado original. Mas o homem celeste é Jesus e semelhante a ele é que nós seremos, santos como ele é santo, e com um corpo novo como ele o tem.
A comparação que Paulo faz é clara e concreta, comparando o que acontece com um grão de trigo, assim como Jesus disse, prevendo sua paixão, morte e ressurreição (Jo 12, 24). Sem a morte o grão permanece grão, mas após a morte, se transforma em outra coisa, a partir do trigo, mas muito maior.

Ele segue falando dos diferentes tipos de corpos que existem segundo foram criados por Deus. Os celestes e os terrestres, os carnais e os espirituais e define:
“Coisa semelhante acontece com a ressurreição dos mortos: semeado corruptível o corpo ressuscita incorruptível; semeado na humilhação, ressuscita na glória; semeado na fraqueza total, ressuscita no maior dinamismo; semeia-se um corpo só com vida natural, ressuscita um corpo espiritual.”

Veja também: Você sabe por que o católico não pode ser Espírita?

Mas que corpo? O mesmo, porém transformado, novo, remido, salvo, santo.
Quando Jesus ressuscitou os discípulos e apóstolos o reconheceram não? Mas não foi à primeira vista. Maria Madalena o confundiu com o jardineiro (Jo 20, 13-16); os discípulos de Emaús o confundiram com um viajante (Lc 24, 15-24). Não só a falta de fé, o desânimo, a tristeza impediam os discípulos de o reconhecerem, mas Jesus estava ressuscitado com um corpo Espiritual, ele estava diferente, sendo contudo o mesmo.
Coisa semelhante acontecerá com todos os que ressuscitarem para a vida eterna.
Seremos mais do que podemos imaginar!

“Qual foi o homem terrestre, tais são os terrestres; e qual é o homem celeste, tais serão os celestes.”
Leia o trecho em I Cor 15, 35-50
Na Bíblia cnbb página 1414-1415
Título: O primeiro Adão e o último Adão.
Promessas
I Cor 15, 48
“Qual foi o homem terrestre, tais são os terrestres; e qual é o homem celeste, tais serão os celestes.”
Princípios eternos
I Cor 15, 35-50
“Mas, dirá alguém, em que forma é que os mortos devem ressuscitar? Com qual corpo voltarão? Insensato! Aquilo que semeais morre primeiro e só depois é vivificado, e o que semeais não é planta já desenvolvida – como será mais tarde – , mas um simples grão, digamos, de trigo ou de qualquer outro cereal, e, de acordo com sua vontade, Deus dá um corpo a esse grão como se dá a cada uma das sementes o seu corpo particular. Nem toda carne é a mesma: uma é a carne dos humanos, outra é a dos animais, outra a das aves, outra a dos peixes; há corpos celestes e corpos terrestres; um é o brilho do sol, outro é o brilho da lua, outro o brilho das estrelas; e eté de uma estrela para outra há diferença de brilho.

Coisa semelhante acontece com a ressurreição dos mortos: semeado corruptível o corpo ressuscita incorruptível; semeado na humilhação, ressuscita na glória; semeado na fraqueza total, ressuscita no maior dinamismo; semeia-se um corpo só com vida natural, ressuscita um corpo espiritual.
Se existe um corpo só com vida natural, existe também um corpo espiritual. É como está escrito: O primeiro homem, Adão, foi um ser natural dotado de vida; o último adão é um ser espiritual dotado de vida. Veio o primeiro, não um ser espiritual, mas o natural; depois é que veio o Espiritual. O primeiro homem formado na terra, era terrestre, o segundo homem veio do céu. Qual foi o homem terrestre, tais são os terrestres; e qual é o homem celeste, tais serão os celestes. E como já trouxemos a imagem do terrestre, traremos também a imagem do celeste. Irmãos, eis o que quero dizer: a carne e o sangue não podem receber de herança o reino de Deus, nem a corrupção receber de herança a incorruptibilidade!”

Qual a mensagem de Deus para mim hoje?
Qual foi o homem terrestre, tais são os terrestres; e qual é o homem celeste, tais serão os celestes.
Como posso pôr isso em prática?
Tomo posse dessa promessa. É céu é para mim, e a ressurreição é uma verdade que atinge a todos. Os que creem, para a vida e os que não creem para a morte. Quero ser tanto, pois quero viver.

Compartilhe:

Faça um comentário