A comissária de bordo Violet Jessop é conhecida como a “Miss Inafundável”, porque conseguiu sobreviver a três acidentes marítimos, a bordo dos navios Titanic, Britannic e Olympic, em um intervalo de 5 anos.

Nascida em 1887, na Argentina, a filha de imigrantes irlandeses tem sorte desde criança. Quando nova, lutou contra uma tuberculose e chegou a receber diagnóstico de apenas alguns meses de vida.

Olympic: o navio-irmão do Titanic

Em 1911, Violet trabalhava no Olympic, o chamado navio-irmão do Titanic. Ele colidiu com o HMS Hawke, uma embarcação de guerra, que havia sido criada espeficamente para afundar outros navios.

O barco sofreu danos consideráveis, teve vários compartimentos inundados, mas mas não deixou vítimas.

Sobrevivente do Titanic

Logo depois do acidente com o Olympic, Violet foi convidada para trabalhar no Titanic. Ela não queria, mas foi convencida por amigos que acreditavam que seria uma “experiência maravilhosa”.

Então, em 1912, o navio bateu em um icerbeg e deixou mais de 1500 mortos, tornando-se o maior naufrágio do século 20.

Violet escapou ilesa: “Recebi ordens para ficar no convés. Calmamente, os passageiros passavam. Fiquei na sacada com as outras comissárias, observando as mulheres se agarrarem aos maridos antes de serem colocadas no barcos com suas crianças. Depois de um tempo, um oficial do navio ordenou que fôssemos para um dos barcos, para mostrar a algumas mulheres que ele era seguro”, contou ela, segundo o site de biografias Biography.

[Veja também: Amava tanto meu filho que o deixei partir deste mundo]

Naufrágio do Britannic

Não suficiente, a comissária não desistiu do seu trabalho. Continuou na profissão e, em 1916, um pouco antes da Segunda Guerra Mundial, ela embarcava para servir o navio Britannic, outro irmão do Titanic, como enfermeira.

A embarcação atingiu uma mina explosiva implantada na região do mar Egeu e começou a afundar. “Eu pulei na água, mas fui sugada para debaixo da carcaça do navio, que atingiu minha cabeça. Eu escapei, mas, anos depois, quando fui ao médico por causa de muitas dores de cabeça, ele descobriu que eu tinha sofrido uma fratura no crânio”, contou Violet.

Corajosa e insistente

Mesmo depois de tudo o que já havia passado, Violet Jessop apenas mudou de companhia: foi para a Red Star Line.

Seguiu atuando como comissária até 1950, quando se aposentou aos 63 anos, depois de 42 anos trabalhando em navios.

Foi morar em Great Ashfield, na Inglaterra, onde cuidava de uma granja. Chegou a se casar, mas não teve filhos, e morreu em 1971, aos 84 anos.

Fonte: Batanga

Compartilhe:

Faça um comentário