Da gestão eclesial ao despertar pessoal para uma atitude profissional
Texto e foto: Professor Padre Daniel Aparecido de Campos, scj

Nos dias 07 e 08 de maio a Faculdade Dehoniana assessorou a formação do clero da província eclesiástica de Juiz de Fora em MG. O tema deste momento de formação foi: Da Gestão Eclesial ao Despertar Pessoal para uma Atitude Profissional.

O objetivo geral é aprofundar a habilitação de nossos sacerdotes na gestão eclesial tendo como base a pessoa do presbítero para que, a partir dele, a ação gestora seja capaz de levar as possíveis vias de soluções em todos os processos administrativos com conhecimentos técnicos resultando na eficácia da ação pastoral.

O curso de extensão universitária pretende: a) analisar conceitos, estratégias e procedimentos no que se refere à administração paroquial; b) desenvolver ações práticas individuais que evidenciem habilidades, atitudes e comportamentos necessários no âmbito de pessoa (o presbítero); c) evidenciar os procedimentos técnicos e suas aplicações à administração: planejamento, organização, direção e controle; d) desempenhar atividades grupais nas perspectivas de liderança dos processos e entre pessoas (presbíteros em relação a outros, assim como a fraternidade presbiteral).

Veja também:
Você conhece o verdadeiro significado da Ave-Maria?
5 pequenas orações para diminuir o estresse e trazer paz

Os professores responsáveis delegados pela Faculdade Dehoniana foram na esfera administrativo e Religioso o professor Padre Daniel Aparecido de Campos, scj, na esfera administrativa civil o professor André Luiz Freitas Guimarães e na esfera jurídico e Canônico a professora Elisete Dias Raposo Ribeiro.

Este grupo de três professores pretende aprofundar no gestor religioso a sensibilidade para os elementos que formam a atitude de gerir sem deixar de considerar os elementos próprios da missão evangelizadora.

Despertar no gestor religioso a consciência da necessidade de aprofundamento específico nas diversas áreas da administração civil e religiosa. Despertar no gestor religioso o interesse para o aprofundamento das questões ligadas a gestão eclesial em um enfoque que leve ao profissionalismo e a eficiência nos resultados.

O conteúdo ministrado procura atender a seguinte ementa: Introdução ao conceito de administração civil e suas consequências no campo administrativo religioso. Introdução ao Direito Civil e ao Direito Canônico (Livro 5). Noções básicas de administração na perspectiva do PODC. A gestão patrimonial na vida da Igreja. O direito trabalhista e sua incidência na atividade religiosa.

O processo de gerir pessoas e seus aspectos conceituais e práticos para o gestor religioso. A importância do processo de gestão financeira para a vida de uma organização. A gestão de projetos como caminho para a eficiência de resultados. O acordo Brasil e Santa Sé como elemento básico de regulamentação da atividade religiosa. O direito tributário e suas consequências no dia-a-dia da atividade religiosa.

O professor André Luiz Freitas Guimarães relata: “O conhecimento adquirido por meio do evento faz-se muito oportuno tendo em vista as novas realidades em que a Igreja está inserida. É necessário que os gestores religiosos conheçam os detalhes da gestão e todas as facilidades que ela pode proporcionar quando efetivamente bem aplicada.

Os conceitos aplicados nas empresas podem ser repensados sob a ótica religiosa e isso, com certeza, somado as práticas religiosas tende a colaborar com os párocos e gestores religiosos a realizar o melhor por suas paróquias e dioceses. Não se pode ignorar as mudanças pelas quais o mundo está passando e tão pouco àquelas pelas quais as instituições, sejam públicas, privadas, ou ainda do 3º setor também estão sujeitas. Eventos como esse tendem a incentivar a busca pelo conhecimento e o amadurecimento das melhores práticas gerenciais no ambiente eclesial”.

Da gestão eclesial ao despertar pessoal para uma atitude profissionalDa gestão eclesial ao despertar pessoal para uma atitude profissional

Fonte: Faculdade Dehoniana

Faça um comentário