“Deus vai trazer alegria através do sofrimento. Vai curar Abigail, em nossos braços na terra ou no momento em que ela der seu último suspiro. Nós descansamos Nele”, disse o pai antes de saber do milagre que estava por acontecer.

A história de pequena Abigail ganhou o mundo depois que seus pais, os norte-americanos Erika e Stephen, da Florida, realizaram uma sessão de fotos de despedida para o bebê. Com 30 semanas de gravidez, a família foi informada que a filha, portadora de Síndrome de Down, nasceria com um tumor inoperável no cérebro.

40f7a17411

Depois do nascimento da menina, em agosto de 2015, com o diagnóstico devastador, a família recebeu o conselho dos médicos para passarem o máximo de tempo possível com a criança e aguardar até o momento de se despedir dela. Diante disso, a família planejou o funeral do bebê recém-nascido já que eles não sabiam quanto tempo de vida ela teria.

Com o passar do tempo e percebendo que a filha estava reagindo à vida, o casal começou a desconfiar do diagnóstico mortal. “Ela estava prosperando. Certamente não estava morrendo”, disse a mãe.

d000306507

Diante dos questionamentos, eles enviaram os exames de Abigail para o Boston Children’s Hospital, em Boston, onde ela foi aceita para uma cirurgia. Os médicos de lá não acreditavam que a menina estava sentenciada à morte. Quando o neurocirurgião, doutor Alan Cohen, saiu da sala de cirurgia informou para a família que a equipe estava certa de que havia retirado tudo e que não era um câncer maligno.

Para os pais, a filha Abigail nasceu novamente e agora precisam se preocupar com o futuro, já que até então não haviam se permitido a isso.

Fonte: Familia.com.br

Compartilhe:

Faça um comentário