O deputado federal e cantor católico, Flavinho, acionou o Ministério Público de São Paulo contra Agenor Duque, pastor que viralizou na semana passada após aparecer em vídeo comparando Nossa Senhora Aparecida com uma garrafa de Coca-Cola.

Além da comparação ridícula, o pastor ainda incentiva seus seguidores a destruírem a imagem de Nossa Senhora que possa existir em sua casa, uma demonstração clara de intolerância religiosa com a fé alheia.

Segundo o Flavinho, o pastor cometeu um crime conforme estabelecido no Código Penal Brasileiro no art. 208: escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: pena – detenção, de um mês a um ano, ou multa.

Veja também:
Jair Bolsonaro processa padre que o chamou de homofóbico e pede indenização
Não é a primeira vez que um pastor ofende a imagem de Nossa Senhora; Relembre caso famoso

“Como Deputado Federal, estou oficializando o Ministério Público, pois o ato deste pastor configura dois crimes: vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso e de racismo”, disse Flavinho.

Flavinho afirmou que “como católico ele não vai se calar!”.

A forma com que esses lideres religiosos induzem seus seguidores a desacreditar nas demais religiões, é impossível ficar inerte diante dessa “guerra” declarada, ao ponto de fazer uma comparação bizarra que presta um grande desserviço na busca pela união e fraternidade religiosa.

“Quero deixar muito claro que respeito profundamente meus irmãos evangélicos. Aqui na câmara dos deputados temos uma convivência muito harmoniosa, nos alinhamos na defesa de temas como da vida, da família”, declarou Flavinho.

#Respeitamos e queremos ser respeitados! Não vou me calar diante do insulto criminoso do pastor Agenor Duque contra Nossa Senhora #Aparecida! #Comente e #Compartilhe!#Fe #CelulaDoBem #EAFBem

Posted by Flavinho on Thursday, August 17, 2017

Além do deputado Flavinho, outros católicos famosos se pronunciaram contra a atitude do pastor, como Padre Zezinho e o Padre Gabriel Vila Verde.

Fonte: Nossa Senhora Cuida de Mim / Redação Catholicus
*Este conteúdo pode ser replicado, desde que creditado corretamente à equipe do portal Catholicus
Compartilhe:

Faça um comentário