Na memória de São José Operário, recordemos todos os que ganham o seu pão quotidiano com o trabalho das mãos e da inteligência

No dia 1º de maio de 1955, o Papa Pio XII instituiu a festa de São José, protetor e modelo de todos os trabalhadores. José, o esposo da Virgem Maria, é denominado no evangelho de faber, uma profissão ambivalente, incluindo o marceneiro e do ferreiro. Talvez fosse o detentor da única oficina da pequena aldeia de Nazaré, devendo atender aos trabalhos mais humildes e rudes: construir portas, janelas, mesas, instrumentos agrícolas, etc. Mas o evangelho fez dele um elogio incomum: chamo-o de homem justo.

Oração universal a São José Operário
Na memória de São José Operário, recordemos todos os que ganham o seu pão quotidiano com o trabalho das mãos e da inteligência, e peçamos a Deus com humildade: Interceda por nós São José.
1. Pelos trabalhadores do campo e suas famílias, para que gozem dignamente o fruto do seu trabalho e sejam protegidos pelas instituições públicas, oremos.
2. Pelos que trabalham a pedra, a madeira e os metais, para que a oficina de São José e de Jesus lhes recorde a dignidade do trabalho, oremos.
3. Pelos trabalhadores das fábricas e das grandes empresas para que descubram que Deus os chama a servi-l’O nos irmãos, oremos.
4. Pelos artistas, intelectuais e inventores, para que as suas obras, invenções e descobertas, sejam caminho que os leve ao amor de Deus, oremos.
5. Por todos aqueles que já partiram deste mundo e procuraram Deus como o bem mais precioso, para que recebam a vida eterna como herança, oremos.
Senhor, que nos destes a lei do trabalho, como meio de realização pessoal e como forma de ganhar o pão de cada dia, fazei que, por intercessão de São José, nos aproximemos sempre mais de Vós. Por Jesus Cristo nosso Senhor que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém”.

Faça um comentário