Santa Faustina | Imagem: Reprodução

A Igreja celebra no próximo domingo a solenidade da Divina Misericórdia

Santa Faustina Kowalska é considerada a guardiã da Divina Misericórdia. Nascida na Polônia em 1905, a freira foi agraciada por receber revelações e aparições de Jesus. Aos 18 anos decidiu ser religiosa, mas jamais teve a permissão dos pais, assim Faustina viveu mundanamente até receber pela primeira vez uma visão do filho de Deus, que lhe perguntara até quando ela seria infiel a ele.

Leia mais:
Hoje é dia de Santa Catarina Tekakwitha, primeira santa indígena americana

Desse modo, a jovem ingressou no convento das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia em 1925. Faustina sempre possuiu profunda admiração pelo milagre eucarístico e obedecia fielmente às suas irmãs superiores. No seu novo lar, as experiencias místicas em que via e conversava com Jesus continuaram com frequência. Em cada uma delas Cristo revelou o grande mistério da Misericórdia Divina.

Leia mais:
Papa reza pelos farmacêuticos e ressalta a importância desses profissionais

Seu padre confessor Sopocko, ao saber das aparições à Santa Faustina, pediu que ela as relatasse sempre em um diário. As escrituras da santa podem ser lidas até hoje e ensinam a grandiosidade do coração misericordioso de Jesus, seus segredos revelados e a importância da oração. Foi através de Faustina que também se teve conhecimento da ladainha da divina misericórdia e o terço rezado sempre às 3 horas da tarde, como forma de piedade.

Fonte: Catequistas Brasil 

Compartilhe:

Faça um comentário