Ángel López e María Nery Arango se conheceram em 1993 e se casaram no civil três anos depois. Aproximou-se de Deus depois de sofrer um câncer terminal e isso o impulsionou a pedir a sua esposa em casamento na Igreja Católica.

Ángel e María têm 55 e 66 anos, respectivamente. Em declarações ao site Verne do jornal espanhol ‘El País’, María assinala que, desde que se casaram no civil em 1996, “tivemos uma vida normal, trabalhando e aproveitando. Passamos mais momentos bons do que ruins. Tivemos um bom relacionamento”.

Entretanto, há dois anos, Ángel foi diagnosticado com câncer de intestino. “Quando fiquei sabendo, me senti muito triste”, recordou.

Leia também:
Jovem vence câncer 2 vezes e atribui cura à Nossa Senhora Aparecida
Confira o clipe especial de ‘Romaria’ para os 300 anos da Padroeira

“Logo tive que me recuperar e lutar para seguir em frente. E continuo lutando para poder superar esta situação. Mas sei que não poderei. A doença continua avançando, cada vez me sinto pior e as dores são muito fortes”, indicou.

Desde o dia 20 de julho deste ano, Ángel está internado na unidade de cuidados paliativos da Fundação Vianorte-Laguna, em Madri.

O psicólogo de Ángel, Alonso García de la Puente, explicou que sua aproximação à fé católica nas últimas semanas “o ajuda a enfrentar a doença, a reduzir a tensão e a encontrar um sentido para a sua vida”.

“Os cuidados paliativos permitem que a pessoa se concentre no que é importante, neste caso, no amor do casal”, disse e perguntou: “O mais importante é a quantidade de dias ou aproveitar cada dia de vida?”.

Eles decidiram receber o sacramento do matrimônio em 27 de setembro. Para Ángel este também é um presente especial para sua esposa: “Eu quero deixá-lo como um sinal de amor, do meu amor por ela”.

María assinalou que a organização da celebração foi algo “precipitado, pois não sabemos quanto tempo teremos”. No último minuto, a noiva conseguiu um vestido branco para a ocasião.

“Quando ele for embora, a vida será diferente. Mas não posso ficar olhando para trás. Eu sei que ele concorda que não posso ficar olhando para trás. Este matrimônio me ajudará a seguir em frente. Pensarei no casamento, que foi um momento muito bonito, que é uma lembrança que ele levará e que quis deixar para mim”, assinalou.

Por sua parte, Ángel disse que deseja que no futuro María “tenha uma lembrança minha muito bonita, que não pense no mal, mas que fomos felizes e que… estou sem palavras”.

Fonte: Acidigital
Compartilhe:

Faça um comentário