O fotógrafo canadense Tony Fouhse passou cerca de 3 anos registrando a rotina de dependentes químicos que se juntavam em uma rua da cidade de Ottawa. Ele conta que, no começo, o interesse no assunto era puramente profissional, sempre pensando na melhor fotografia, mas que tudo mudou quando ele conheceu Stephanie MacDonald, uma mulher de cerca de 20 anos viciada em heroína.

Fotógrafo-acompanha-rotina-de-mulher-para-se-livrar-do-vício-em-heroína-catholicus2

Tony relata que, quando perguntou para Stephanie se poderia fazer algo para ajudá-la, a resposta o emocionou: “quero ir para a reabilitação”. Ele decidiu então acompanhá-la durante os nove meses de tratamento e presenciou a dificuldade diária que ela tinha em se livrar do vício.
“Ela me pediu para ajudá-la a ir para a reabilitação. Eu perguntei se poderia fotografar o processo enquanto ela ia e onde ela estava até onde ela queria estar. Ela concordou e nós começamos”, relatou o fotógrafo ao site Featue Shoot.

O projeto se transformou em um livro, onde Tony incluiu ainda as anotações, como uma forma de dar voz para Stephanie: “Ao adicionar as notas e documentar o arco da história fica completa. Essas imagens adicionam contexto e informações que faltam na maioria dos retratos”.

Fonte: RedeTV

Compartilhe:

Faça um comentário