Cuidar sozinha da casa e dos filhos não é tarefa fácil. Além de todo o trabalho com as crianças no que diz respeito à educação, tarefas diárias e – claro – ao amor, ainda é preciso dedicar um bom tempo para a manutenção do ambiente. Como dar conta de tudo isso sem enlouquecer?

“Pessoas disciplinadas são mais felizes porque perdem menos tempo se preocupando com organização”, afirma Débora Quirino, consultora em organização. Ela comenta que, sem rotina, muitos trabalhos domésticos acabam sendo refeitos sem necessidade, enquanto outros são deixados de lado.

Porém, rotina, organização e disciplina não são atributos fáceis de serem aprendidos. Por isso, é possível encarar esse desafio de manter a casa limpa e arrumada de maneira mais leve. Que tal estabelecer tarefas diárias e um cronograma que não tome muito tempo da sua rotina e energia?

Monte a sua rotina
Cada casa funciona de uma maneira. Por essa razão, Débora acredita que montar uma rotina modelo para todos os tipos de família não é algo que condiz com a realidade.

O importante, no caso da organização, é categorizar as funções. Ao lavar roupas ou arrumar a louça, faça o processo do começo ao fim. Prepare o papel e a caneta e monte o seu esquema de acordo com as dicas abaixo:

  1. Delimite o espaço da desordem. Débora sugere que isso seja feito com cestos de bagunça. Coloque-os em lugares estratégicos da casa. Durante o dia, em vez de deixar tudo espalhado pela casa, deposite nesses cestos todos os objetos que devem ser arrumados posteriormente. No final do dia, guarde a “bagunça” em seus locais de origem.
  2. Deixe a louça suja na pia de maneira organizada para facilitar a limpeza. Os talheres, por exemplo, podem ser colocados em um copo com água e detergente para que fiquem mais simples de serem higienizados. Por uma questão de saúde, não deixe que a louça acumule de um dia para o outro.
  3. O lixo da casa também precisa de cuidados. Separe-o em dois cestos, o reciclado e o orgânico, e recolha-o todos os dias. Isso pode ser feito logo na sequência da lavagem da louça.
  4. É bem gostoso dormir em uma cama arrumadinha. Por isso, arrume a sua e a das crianças logo ao acordar. Porém, Débora pondera: “Não precisa fazer uma cama maravilhosa todos os dias. Deixe para colocar aquela colcha linda quando for receber visita no final de semana”.
  5. Precisa varrer a casa todos os dias? Dependendo de quantas pessoas circulam pelo local, sim. Caso todos passem o dia fora, duas ou três vezes por semana podem ser suficientes. Em vez de varrer, você pode também utilizador o aspirador de pó ou um pano úmido em uma solução de: 1 copo de água, 1 copo de vinagre de álcool e 1 colher de amaciante. Essa combinação limpa, custa menos que os desinfetantes prontos e pode ser utilizada em todos tipos de piso.
  6. Tire um dia só para lavar roupa e outro só para passá-las. Além de organizar a rotina, ainda economiza água e energia.
  7. Por questão de higiene, o banheiro precisa de limpeza diariamente. Tenha à mão um kit com esponja, limpador de vaso sanitário e bactericida e aplique ao menos uma vez por dia. Débora recomenda que o ambiente seja lavado completamente duas vezes na semana.
  8. Higienize a geladeira uma vez por semana, principalmente as gavetas de carnes, frutas e legumes.

Os filhos podem ajudar?
Podem e devem! É assim que funciona na casa da Milene Massucato, mãe de três: Nicolas, 6 anos, Lorena, 3 anos e Leonardo, 1 ano.

“No dia a dia, por aqui o marido lava louça, tira o lixo, arruma os brinquedos e tira a roupa do varal. Eu cuido da limpeza e da comida. As crianças, dentro das suas limitações e humores, colocam a mesa, arrumam a cama, guardam a louça, tiram pó, às vezes lavam a louça e a casa. Assim todo mundo valoriza o esforço do outro”, conta Milene.

Ela conta que, a princípio, ninguém queria colaborar. Mas agora as crianças gostam de ajudar e pedem para participar da rotina da casa. “Eles sentem aquele pertencimento à família, viram protagonistas da vida familiar também”, comenta.

E Milene completa com uma dica valiosa: “Para não minar a vontade de a criança ajudar, não critique o modo dela executar a tarefa. Reforce os pontos positivos e, caso seja necessário, conserte o que estiver errado quando ela estiver fora da cena da atividade”.

Fonte: Disney Babble

Compartilhe:

Faça um comentário