Halleluya Solidário: artistas da música católica se unem virtualmente para ajudar trabalhos sociais

O evento online Halleluya Solidário acontecerá no dia 7 de junho, às 19 horas, no YouTube

O projeto Halleluya Solidário é uma iniciativa que vai unir os trabalhos sociais de várias instituições. Consiste em um Show virtual com artistas convidados que fazem parte da história do Festival Halleluya, onde irão realizar uma campanha de arrecadação em vista do sustento das ações das instituições: Comunidade Shalom, Condomínio Espiritual Uirapuru, entre Fazenda da Esperança e Obra Lumen.

A programação online terá shows das bandas Adoração e Vida, Rosa de Saron e Missionário Shalom e, dos cantores Thiago Brado, Suely Façanha e Diego Fernandes, entre outros.

A solidariedade é uma das marcas do Festival Halleluya, que a cada ano realiza arrecadação de alimentos para os mais necessitados, além da coleta de bolsas de sangue nos cinco dias de eventos, em parceria de longa data com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce).

Dando continuidade a esse histórico, o Halleluya Solidário surge com o intuito de arrecadar doações para instituições que promovem a solidariedade durante a pandemia. Entre elas, estão casas de recuperação, abrigos de idosos e projetos voltados para pessoas em situação de rua.

Leia mais:
Membro da Toca de Assis que auxiliava os doentes de Fortaleza (CE) morre devido à Covid-19

Confira as instituições e projetos beneficiados pelo Halleluya Solidário:

Shalom Amigo dos Pobres

Projeto socioassistencial da Associação Shalom elaborado em caráter emergencial, em virtude da vulnerabilidade das pessoas em situação de rua ao contágio do novo coronavírus na cidade de Fortaleza – CE. Atualmente, o projeto distribui centenas de refeições diárias, além de oferecer serviços como distribuição de água potável, lavanderia e hospedagem social.

Obra Lumen

A Obra Lumen, fundada na capital cearense, realiza durante a pandemia de Covid-19 diversas ações no amparo aos pobres, especialmente às pessoas em situação de rua e dependentes químicos. Nos últimos meses, já foram centenas de pessoas retiradas das ruas, entre homens, mulheres e mães com seus filhos.

Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU)

Criado no ano 2000, o CEU reúne entidades sem fins lucrativos que desenvolvem atividades pautadas nos princípios cristãos, e que atendam pessoas em vulnerabilidade social, dedicando-se à recuperação de dependência química; acolhimento a crianças e jovens em situação de risco; adultos e crianças portadoras do vírus HIV; realização de eventos, atividades educacionais e culturais, como o Festival Halleluya.

Fazenda da Esperança

A Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica que atua desde 1983 no processo de recuperação de pessoas que buscam a libertação de seus vícios, principalmente do álcool e da droga. O número de comunidades no mundo já ultrapassou uma centena de unidades estruturadas em países da Ásia, África, América e Europa.

Atrações confirmadas

Grandes artistas da música católica se apresentam no dia 7 de junho, a partir das 19h, no canais do Festival Halleluya, da Comunidade Shalom e da banda Missionário Shalom no YouTube. O destaque desta edição é o Padre Marcelo Rossi, que participará do Halleluya pela primeira vez.

Pela internet e de vários lugares do Brasil, os artistas vão tocar as músicas que emocionam multidões nas edições do Festival Halleluya em Fortaleza, e em outras capitais do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Natal e São Luís. Padre Marcelo Rossi, Suely Façanha, Ticiana de Paula, Batista Lima, Ir. Kelly Patricia, Diego Fernandes, Adriana Arydes, Missionário Shalom, Adoração e Vida, Thiago Brado e Rosa de Saron estão entre as bandas da noite de solidariedade.

Sobre o Festival Halleluya

O Festival Halleluya acontece há mais de 20 anos na capital cearense, e é patrimônio cultural de Fortaleza. Voltado ao público jovem e às famílias, o evento busca, por meio da arte, levar uma mensagem de fé e esperança. Promovido pela Comunidade Shalom, o Halleluya é considerado o maior festival de música católica do Brasil.

Compartilhe:

Faça um comentário