Hoje a Igreja celebra o dia de Santa Catarina de Sena | Imagem: Reprodução

Santa Catarina foi exemplo de doação aos mais necessitados e compromisso com Jesus

Catarina sempre foi uma mulher corajosa, era filhas de humildes artesãos, pertenceu a Ordem Terceira de São Domingos. Italiana, nasceu em Sena, no ano de 1347 e sempre foi famosa por defender o Papado. Hoje Santa Catarina de Sena é considerada a copadroeira da Europa.

Sempre gostou muito da oração e das coisas religiosas. Aos sete anos, fez um voto de virgindade e mais tarde precisou negar o desejo de sua família de ver a filha casada. Ela dedicava sua vida aos mais pobres e doentes e possuía o dom de reconciliar até os piores inimigos.

Leia mais:
Hoje é dia de Santa Gianna, padroeira das mães, médicos e crianças por nascer

Foi então que aos 18 anos, recebeu o hábito da Ordem Terceira de São Domingos, sendo a primeira mulher solteira a ser admitida. Ao longo de sua vida, teve diversas tentações do diabo para que ela desistisse de Deus, porém seguiu firme e apoiada a oração.

Em 1366, Catarina estava em seu quarto rezando, quando foi surpreendida por um cortejo celeste. Cristo estava acompanhado de sua mãe, que afirmou a ela que estava sustentada pela fé. Maria pegou a mão da santa e levou até Jesus, que lhe deu um anel. Depois do milagre do casamento místico, Catarina podia ver o anel sempre que olhava para sua mão.

Catarina zelou pelo Papado da Igreja, na época ele passava por inúmeros conflitos, abdicações e revoltas. No entanto sempre enviou cartas para os bispos e o Papa e possuiu discernimento de Deus para que os problemas fossem resolvidos.

Leia mais:
Encontrada oração que pedia a intercessão de Maria durante a gripe espanhola, confira

“Embora fosse filha de artesãos e analfabeta por não ter estudos nem instrução, compreendeu, no entanto, as necessidades do mundo do seu tempo com tal inteligência que superou muito os limites do lugar onde viveu, ao ponto de estender a sua ação para toda a sociedade dos homens; não havia maneira de parar a sua coragem nem o seu anseio pela salvação das almas”, escreveu sobre ela João Paulo II em 1980 para o sexto centenário de sua morte.

Em outra ocasião, Jesus voltou a aparecer a ela e lhe mostrou duas coroas, uma de ouro e outra de espinhos, para escolher. Ela disse: “Eu gostaria, ó Senhor, viver aqui sempre conforme a tua paixão e encontrar na dor e no sofrimento meu repouso e deleite”. Em seguida, tomou a coroa de espinhos e colocou na cabeça.

Santa Catarina morreu no dia 29 de abril de 1380 em Roma, com apenas 33 anos.

Fonte: ACI Digital

Compartilhe:

Faça um comentário