Igrejas fechadas? Um novo templo de Deus em cada lar | Imagem: reprodução

De quarentena, a evangelização nos lares católicos se tornou mais forte

Com a pandemia de coronavírus as portas das igrejas precisaram ser fechadas para evitar a proliferação da doença. Contudo, mesmo com a distância, as correntes de orações católicas se intensificaram e o fervor e a necessidade da presença de Jesus na vida dos cristãos só aumentou.

Nunca se viu um movimento de oração tão grande. Pela primeira vez em muito tempo as programações cristãs estão batendo recorde de audiência nos meios de comunicação e redes sociais. Assim como marcar as portas das casas com representações da fé católica se tornou uma realidade até inédita.

Leia mais:
CNBB intensifica movimento de oração contra coronavírus e convoca novo terço para hoje

Na Semana Santa, católicos do Brasil inteiro penduraram ramos em suas portas do Domingo de Ramos, montaram altares em suas calçadas e levantaram lenços brancos no dia da Páscoa. Do mesmo modo, a passagem da semana mais importante para a Igreja Católica Apostólica Romana, foi marcada por procissões com o Santíssimo Sacramento pelas ruas do país inteiro, algumas chegaram a durar mais de 6 horas e até por hospitais passaram.

Da mesma forma, movimentos da igreja continuam funcionando dentro dos lares garças à internet e meios de comunicação. Os catequistas passaram a inventar novas formas de transmitir a evangelização via WhatsApp e trabalhar a igreja dentro da casa de cada família. Do mesmo modo, grupos de oração estão realizando seus terços e momentos de reflexão por meio do Skype.

Leia mais:
Papa nomeia novos bispos para o Brasil

Portanto, mesmo com as igrejas fechadas, a fé e o amor a Deus não foram limitados. Hoje tem-se uma corrente de oração mais fervorosa, uma dedicação e ação que comprovam que em cada lar se construiu um verdadeiro templo de Deus.

Por Redação Catholicus 

Compartilhe:

Faça um comentário