Imagem de Virgem é profanada e juíza católica surpreende com a pena

Dois jovens muçulmanos que profanaram uma imagem da Virgem Maria foram condenados a ler e decorar algumas passagens do Corão que expressam uma veneração especial à Mãe de Jesus.

Com esta pena, que foi dada aos jovens libaneses para não irem à prisão, a juíza católica Jocelyne Matta recebeu o elogio dos líderes muçulmanos e políticos do Líbano.

Leia também:
Igreja divulga decisão sobre sacerdote que assumiu paternidade de criança
Igreja Católica negará apoio a candidatos à Presidência que promovam violência

A agência vaticana Fides informou que ambos pertencem à escola técnica de Moujuez, um povoado da região de Akkar, de maioria cristã.

Há alguns dias, os jovens entraram em uma igreja, profanaram uma imagem mariana e filmaram tudo o que fizeram. Depois de divulgarem o vídeo nas redes sociais, foram presos pela polícia.

Na audiência realizada no dia 8 de fevereiro, a juíza Matta decidiu que os jovens deveriam decorar um texto do Corão, que ela leu naquele dia, no qual se rende tributo a Maria.

O sacerdote maronita – rito católico oriental do Líbano – Pe. Rouphael Zgheib explicou que “recorrer a este tipo de sentença reeducativa é uma nova orientação na prática da justiça libanesa e é uma aplicação do artigo 111 do Código Penal”.

Em declarações à Agência Fides, o também diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias do Líbano explicou que o artigo 111 “autoriza o juiz investigador a substituir a detenção de um acusado por qualquer outra medida considerada mais apropriada e efetiva”.

Neste caso, “a juíza percebeu que os jovens não sabiam nada sobre o Corão, apesar de serem muçulmanos, e escolheu esse tipo de castigo para ensiná-los a respeitar a sua própria religião e a religião das pessoas que não são muçulmanas”, afirmou.

Por sua parte, o primeiro ministro libanês Saad Hariri, muçulmano sunita, disse que a decisão de Matta foi uma boa opção para destacar o que “os cristãos e os muçulmanos compartilham”.

A Virgem Maria no Corão

A Virgem Maria é mencionada várias vezes no Corão, livro sagrado dos muçulmanos, com o nome de Mariam.

“Oh, Mariam, Deus te escolheu, te criou pura e te escolheu antes de todas as mulheres de todos os mundos”, assinala uma das passagens.

Segundo o especialista Francesc-Xavier Martín, doutor em Filosofia e professor na Universidade Ramón Llull, em Barcelona, ??o Corão apresenta Maria como “a melhor das mulheres” (Corão 3: 42-43).

Das 114 suras ou capítulos do Corão, apenas 8 tem o nome de algum personagem no título. A Sura 19 é dedicada a Maria e suas virtudes. Assim como 41 versículos sobre Jesus e a sua Mãe, nos quais se defende a sua virgindade.

Na sura 66, o versículo 12 pergunta: “Quer que eu lhe dê um exemplo fiel a seguir, válido para todos os crentes do mundo?”. A resposta é Maria.

Fonte: ACI Digital

Faça um comentário