‘O diaconato é um dom de Deus a sua Igreja que reflete em toda a sociedade’
Foto: Luciney Martins | O SÃO PAULO

O comentário é de Hernane Santos Módena, ordenado em dezembro pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer

“Nasci em uma família católica, onde aprendi o valor da religião cristã, as primeiras orações e a cultivar amor e devoção a Virgem Maria com o título de Nossa Senhora da Conceição Aparecida; bem como aos santos, como modelos de seguimento e de fidelidade a Jesus Cristo”.

Assim Hernane Santos Módena, 40 anos, natural de Poços de Caldas (MG), um dos três filhos do casal Herly José Módena (já falecido) e Maria Odete dos Santos recorda o começo de sua trajetória de fé, que culminou com a ordenação diaconal, pela imposição das mãos do Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, em 15 de dezembro, na Catedral da Sé.

Veja também:
Papa cria Comissão de Estudo sobre o Diaconato de mulheres
Card. Montenegro aos diáconos: O altar não é a vossa meta, a vossa meta é o mundo

PRIMEIROS SACRAMENTOS

Hernane recorda que foi batizado em 1978 na Igreja de São Benedito em sua cidade natal e que fez a Catequese para receber o sacramento da Eucaristia na Paróquia São Sebastião da Vila Cruz.

“Com o tempo, tive a oportunidade de participar de várias atividades na comunidade, momentos formativos para lideranças cristãs, estudo bíblico, encontros espirituais, os quais alimentaram e amadureceram a minha fé”, garante.

SEMINÁRIO E VOCAÇÃO

Formado em Filosofia e História, Hernane atuou como professor antes de ingressar, em 2014, no Seminário da Arquidiocese de São Paulo.

“Acredito que a semente da vocação sempre esteve plantada no meu ser. Foram muitos os amigos, entre sacerdotes e leigos, que ajudaram a regá-la para que ela germinasse e crescesse. Tenho uma profunda gratidão à minha família, à Igreja, aos formadores, amigos, benfeitores, às comunidades paroquiais que me acolheram para o estágio pastoral, e a todo povo de Deus que me ajudou a ser um cristão melhor, e a me preparar para o exercício do ministério do diaconato”, destaca.

Hernane afirma que escolheu como lema de ordenação diaconal “Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 13,34), a fim de fazer deste preceito do Senhor “um projeto para a missão que a Igreja me confia, procurar viver o dom do amor como o próprio Deus nos amou na pessoa do seu Filho, que não obstante a todos os desafios e circunstâncias, amou-nos até o fim”.

DIACONATO

E o que o Diácono Hernane espera viver o diaconato? Com um dom precioso que Deus lhe deu: “Para mim, o diaconato é um dom de Deus a sua Igreja que reflete em toda a sociedade. É a vivência da Igreja que por meio deste ministério, mas não só dele, coloca-se como mãe e serva da humanidade. Mãe misericordiosa que com caridade cuida e ampara, escuta e acolhe seus filhos; serva que lava os pés dos irmãos e das irmãs, sobretudo daqueles que mais sofrem; que sempre tem na sacola um pão para oferecer, partilhar, seja ele material ou espiritual, cuja medida é a do amor desinteressado e incondicional. Pois dessa forma, o Senhor mesmo disse: ‘Nisto reconhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros’ (Jo 13,35)”.

Fonte: O São Paulo

Faça um comentário