O Senhor nos ensina a não ficarmos com a tristeza para nós, mas a entregarmos para Ele.

Todos nós temos uma tendência tremenda de nos centrarmos em nós mesmos, especialmente quando sofremos, quando a dor bate, seja ela física, psicológica ou moral. Nós temos uma terrível tendência de ficar “ruminando” nossas dores.

O Senhor quer nos curar das consequências desse bendito “ruminar”, porque, se tivermos uma enfermidade, acabaremos ficando mais doentes ainda. No entanto, muitas vezes, nosso problema não é uma doença física, mas uma ofensa, uma injustiça que cometeram contra nós, uma calúnia, alguém de quem não gostamos e fica “ruminando”, ficamos mal. O que era só psicológico acaba se tornando doença física, ou seja, uma enfermidade que você não tinha começa a acontecer por causa das emoções.

O Senhor está lhe dizendo: ‘Vem a Mim’.

É preciso ir até o Senhor, nós não podemos ficar em nós mesmos, porque qualquer probleminha nos derruba. Temos de ser humildes em saber que não temos capacidade de resolver essas situações.

Não sejamos orgulhosos nem prepotentes, vamos logo para o Senhor! Nós temos a tendência de achar que aguentamos, que somos fortes, que já passamos por tantas situações difíceis, quando, na verdade, é isso que nos deixa doentes. Corramos para o Senhor, gritemos a Ele, não paremos no problema, não paremos no sofrimento nem na tristeza.

Nós levamos a menor das tristezas para a cama e nos acostumamos a dizer: ”É só um probleminha!”. Quando menos percebemos, esse “probleminha” está soltando veneno em nosso interior e vamos ficando chatos, azedos, brutos, ríspidos, bocudos, falando o que não deveríamos, nervosos, mal-educados e sem saber o porquê. Mas, na verdade, isso é consequência de termos guardado aquilo que já deveríamos ter vomitado nos dias anteriores: aqueles probleminhas que foram guardados dia após dia.

Hoje, o Senhor está nos dizendo: ”Dê-me suas tristezas! Abram o coração, não fiquem mais neste estado. Atirem-se em Mim, lancem-se na minha misericórdia, pois o meu amor já é vencedor. Entreguem todo mal, todo veneno que foram guardando, entreguem tudo a mim!”.

(Trecho da palestra “Dá-me tuas tristezas”, de 14 de janeiro de 2005 com monsenhor Jonas Abib)

Fonte: Canção Nova
Compartilhe:

Faça um comentário