Padre Vincent morre de Covid-19 um dia antes de seu 25º aniversário de sacerdócio

Padre Vincent Bui, que escapou do Vietnã, dedicou seu sacerdócio à formação de seminaristas

Um dia antes de seu 25º aniversário de sacerdócio, o padre Vincent D. Bui morreu de Covid-19. O padre Bui, sacerdote da diocese de Lansing, Michigan, e da Companhia dos Padres de São Sulpício, faleceu no dia 9 de junho. Ele tinha 58 anos.

Bui nasceu em 25 de junho de 1961, em Bien Hoa, Vietnã do Norte, e era o sexto de oito filhos. Um de seus dois irmãos também é padre, e uma irmã é religiosa dominicana.

Depois de terminar o ensino médio em 1979, Bui fez 13 tentativas de escapar do Vietnã, mas foi capturado em todas.

Um irmão não desistiu e organizou outra tentativa, e Bui finalmente conseguiu, escapando do país comunista no domingo de Páscoa de 1981. A experiência deu a ele uma compreensão mais profunda do significado do sofrimento, da liberdade e da nova vida representada pela Páscoa.

Leia mais:
Após pregar que vírus era invenção da mídia, Edir Macedo é internado com COVID-19

Depois de passar cerca de oito meses em campos de refugiados na Tailândia e Bancoc, Bui chegou aos EUA em fevereiro de 1982. Ele passou dois anos estudando inglês no Divine Word College em Iowa e passou um ano com os franciscanos em Quincy, Illinois. Nos quatro anos seguintes, ele viveu em Champaign-Urbana, Illinois, enquanto trabalhava como assistente social bilíngue com refugiados no Centro de Assistência Mútua de Refugiados de East Central Illinois.

Além de trabalhar com refugiados, ele também atuou em vários outros cargos para a comunidade local e a Igreja local. Em 1989, ele assumiu uma posição no Programa de Reassentamento do Serviço Social Católico da Diocese de Peoria, Illinois. Então começou seus estudos e formação teológica no St. Mary’s Seminary and University, em Baltimore, em 1990.

Bui foi ordenado padre no dia 10 de junho de 1995. Enquanto pastor associado de uma igreja em Flushing, Michigan, sentiu-se atraído pela sociedade de São Sulpício, também conhecida como sulpicianos.

Seu período de formação para os sulpicianos foi no Centro de Espiritualidade Emaús, em Lusaka, Zâmbia, um seminário missionário que oferece um programa introdutório para jovens interessados em frequentar o seminário maior. Estando na África, ele contraiu malária, que teve consequências negativas para sua saúde desde então.

Leia mais:
Papa convida fiéis a serem doadores de sangue

Ele retornou aos Estados Unidos e foi admitido como membro definitivo dos sulpicianos em 2000, depois completou uma licenciatura em Direito Canônico na Universidade Católica da América.

Bui foi então designado para o corpo docente do Seminário de St. Patrick em Menlo Park, Califórnia, interrompendo seu serviço para estudos adicionais em Direito Canônico na St. Paul University em Ottawa. Ele permaneceu no St. Patrick’s até 2017.

Depois de um ano sabático, pe. Bui se mudou para o Assumption Seminary em San Antonio, Texas, em 2018. Ele atuou no Conselho de Formadores e como consultor seminarista e diretor de liturgia.

Quando a pandemia de coronavírus forçou o fechamento do seminário no final de março, ele foi morar com parentes em San Jose, Califórnia. Ele foi hospitalizado em 13 de maio no Centro Médico Regional de San Jose devido a complicações da Covid-19. Ele morreu após quase um mês na UTI.

Leia mais:
Astronauta católico revela ter recebido a Eucaristia no espaço

A família de padre Bui pediu que seu corpo fosse cremado e que a urna fosse levada ao Vietnã para que ele pudesse ser enterrado ao lado da família. Um memorial será realizado na diocese de San Jose. O bispo Earl Boyea ofereceria missa pelo pe. Bui na Catedral de Santa Maria, em Lansing, na terça-feira, 16 de junho, ao meio-dia.

Com informações de Aleteia
Compartilhe:

Faça um comentário