Padre Zezinho, scj emite opinião sobre o polêmico HQ denunciado na Bienal do Livro

Padre Zezinho, scj emite opinião a respeito do livro, que traz dois personagens homossexuais, denunciado pelo prefeito do Rio de Janeiro

Um dos acontecimentos mais polêmicos dos últimos dias foi o mandato do Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, de retirar a HQ “Vingadores: A cruzada das crianças” da Bienal do Livro. Segundo o prefeito, a imagem que retrata dois personagens se beijando é “conteúdo impróprio para menores”.

De acordo com a repercussão que a situação gerou nas redes sociais e demais veículos de comunicação, o sacerdote sentiu-se motivado a emitir a seguinte opinião:

Veja também:
Os 10 ensinamentos de Santa Teresinha do Menino Jesus segundo a devoção de Papa Francisco

DISCORDAMOS MAS NÃO OS AGREDIMOS! SEXUALIDADE e CONFRONTO

A Folha de São Paulo tem estampado há dias a imagem dos dois homens jovens se beijando. Cristãos de várias igrejas reagem a isto como afronta. Mas podemos agredir ou explicar aos membros de nossas igrejas que trata-se de um jornal não cristão divulgando sua moral que não combina com a nossa! No Brasil há liberdade de crença!

Quando um homem se refere ao seu companheiro como “meu marido” e uma mulher fala da sua companheira como “minha esposa” estamos diante de mudança de costumes. Os não cristãos adotaram outro conceito de vida a dois. Os cristãos continuam na doutrina de Jesus e dos apóstolos.

Jesus não adotava nem o divórcio nem o aborto. Corrigiu a Lei de Moisés neste item, assim como em outros. Por isso falamos em “Novo Testamento”. Em alguns aspectos Jesus manteve a Antiga Lei. Também Paulo. Mas em outros houve ruptura.

Os cristãos na sua maioria não adotam estes novos conceitos e terminologias para a união entre dois homens e duas mulheres. Não consideram nem sacramento nem costume cristão. Insatisfeitos com postura das igrejas cristãs mais severas neste assunto muitos deles deixaram de seguir Jesus e suas igrejas.

Aqui e acolá alguns dos novos pastores e algumas das novas igrejas acolhem tais práticas, mas quase sempre os conselhos das igrejas as excluem da sua comunhão. Para a quase totalidade dos cristãos casamento é entre homem e mulher com idade para jurar fidelidade diante do altar.

O que dois homens e duas mulheres sentem um pelo outro ou uma pela outra é causa de controvérsia e de ruptura. Como padre católico não posso oficiar diante do altar um segundo casamento após um divórcio e muito menos abençoar alianças entre dois homens e duas mulheres. Nos casos em que me sondaram, deixei claro que continuo amigo e padre, mas jamais posso ir contra a doutrina da nossa Igreja. Não há matrimônio para os dois.

‘Eles discordam das nossas igrejas e nós discordamos deles’.

São Paulo foi firme contra tal costume. Romanos 1, 16-32. É um dos textos mais duros e explícitos de São Paulo sobre a moral sexual. Texto semelhante se lê em “ Os Trabalhos e os Dias” de Hesiodo perto de 800 antes de Cristo!

Hoje a maioria das Igrejas Cristãos nega o ritual matrimonial a dois homens ou a duas mulheres. Mas não agredimos em palavras quem escolhe viver desse jeito. Apenas informamos que tal opção não cabe numa igreja cristã.

No caso em quem tais casais destratam o padre ou o pastor e agridem nossas igrejas, nós não os destratamos. Se há grupos religiosos que os acolhem são livres para isso. Uma leitura de João 6,64-67 ilustra esta atitude de Jesus. Ele não cedia em algumas das suas doutrinas.

Quem rompe com Jesus por causa disto escolheu outro mestre. No caso dos divorciados há normas para quem recasou e quem não recasou! Mas as normas para casais homo permanecem inalteradas. Não há sacramento para esposo+esposo e esposa+esposa.

O fato de o Papa não julgar com dureza não é o mesmo que apoiar e aprovar. Ele disse o que está nos evangelhos e quem estudou moral católica já sabe, e está nos documentos católicos. Não aprovaremos, mas não apedrejaremos. A caridade está acima de tudo. Discordar não é odiar nem se vingar.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Pe Zezinho scj

Por Redação Catholicus

Faça um comentário