Cumprindo sua promessa do dia 12 de maio, de analisar o papel das diaconisas nos primeiros anos da Igreja, a Santa Sé informou nesta terça-feira que o Papa Francisco decidiu criar uma comissão de estudo “sobre o diaconato das mulheres”, que será presidida pelo Secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, Dom Luis Francisco Ladaria Ferrer.

“Depois de intensa oração e de uma amadurecida reflexão, Sua Santidade decidiu instituir a Comissão de Estudo sobre o Diaconato das mulheres”, informou o Vaticano.

No último dia 12 maio, durante o encontro com as participantes da Assembleia Plenária das Superioras Gerais (UISG), perguntaram ao Pontífice o que impedia a Igreja de “incluir mulheres entre os diáconos permanentes, como ocorria na Igreja primitiva” e por que “não criar uma comissão oficial que pudesse estudar o tema”.

O Papa fez uma recordação com base na conversa que teve há alguns anos com um teólogo sírio, segundo o qual “parece que o papel das diaconisas era ajudar na imersão durante o batismodas mulheres, batizavam-nas por uma questão de pudor, também para fazer as unções nos corpos das mulheres, no batismo”.

Entretanto, acrescentou que “também gostaria de estabelecer uma comissão oficial que possa estudar o tema: acredito que fará bem à Igreja esclarecer este ponto”, sobretudo em relação aos primeiros séculos da Igreja.

Nesse sentido, além de Dom Ladaria Ferrer, a comissão estará formada também pela Irmã Nuria Calduch-Benages, Membro da Pontifícia Comissão Bíblica; Francesca Cocchini, Docente na Universidade “La Sapienza” e o Instituto Patrístico “Augustinianum” de Roma; Mons. Piero Coda, Presidente do Instituto Universitário “Sophia”, Loppiano, e Membro da Comissão Teológica Internacional; o Pe. Robert Dodaro, Presidente do Instituto Patrístico “Augustinianum” de Roma e Docente de patrologia.

Também pelo Pe. Santiago Madrigal Terrazas, Docente da Eclesiologia na Universidade Pontifícia “Comillas” de Madri; Irmã Mary Melone, Reitora Magnífica da Pontifícia Universidade “Antonianum”, Roma; o Pe. Karl-Heinz Menke, Docente emérito de Teologia dogmática na Universidade de Bonn e Membro da Comissão Teológica Internacional.

O Pe. Aimable Musoni, Docente da Eclesiologia na Pontifícia Universidade Salesiana de Roma; o Pe. Bernard Pottier, Docente no “Institut d’Etudes Théologiques” de Bruxelas (Bélgica), e Membro da Comissão Teológica Internacional; Marianne Schlosser, Docente de Teologia espiritual na Universidade de Viena e Membro da Comissão Teológica Internacional; Michelina Tenace, Docente de Teologia fundamental na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma; e Phyllis Zagano, Docente na “Hofstra University” Hempstead, Nova Iorque (Estados Unidos).

Fonte: ACI
Compartilhe:

Faça um comentário