Papa Francisco conclui seus exercícios espirituais
Foto: Vatican Media

O Papa Francisco concluiu os exercícios espirituais que realizou junto com a Cúria Romana e agradeceu ao beneditino olivetano Bernardo Francesco Maria Gianni por pregar para eles sobre a esperança, o trabalho e a paciência.

Ao finalizar os exercícios espirituais nesta sexta-feira, 15 de março, o Santo Padre agradeceu ao abade da Abadia de San Miniato al Monte, de Florença, “por sua ajuda nesses dias” e por tê-los ajudado a “entrar, como fez o Verbo, no humano; e entender que Deus sempre se faz presente no humano”.

Nesse sentido, o Papa recordou a total Encarnação do Verbo e acrescentou que “Ele também está presente nas marcas que deixa no humano. Como a Encarnação da Palavra, indivisível e sem confusão, deixando vestígios”, disse.

Veja também:
A Liturgia no Primeiro Século
Sabia que você já pode pedir uma bênção papal pela internet?

Memória do futuro

Além disso, o Pontífice agradeceu ao Pe. Gianni por abordar o tema da memória, uma “dimensão deuteronômica que esquecemos, por ter-nos falado de esperança, de trabalho e de paciência, indicando o caminho para o futuro”.

Por fim, o Santo Padre disse que nestes dias pensou sobre o documento do Concílio Vaticano II Gaudium et spes, sobre o qual comentou que “talvez é o documento que mais teve resistência, inclusive hoje”. “Em algum momento eu te vi assim: como com a coragem dos Padres conciliares quando assinaram aquele documento”, afirmou.

“Eu lhe agradeço muito, reze por nós que somos todos pecadores – todos, eh? – mas queremos ir avante assim, servindo ao Senhor. Obrigado e leve a minha e a nossa saudação aos monges”, concluiu.

Os exercícios espirituais foram realizados na Casa Divino Mestre, na cidade italiana de Ariccia, de 10 a 15 de março.

Fonte: ACI Digital
Compartilhe:

Faça um comentário