Papa Francisco recebe busto e capacete de Ayrton Senna
Foto: Vatican Media

Nos 25 anos de sua morte, o ídolo do esporte mundial foi lembrado nesta quarta-feira na Praça São Pedro quando o Papa Francisco recebeu das mãos de sua sobrinha uma escultura em bronze do piloto e seu capacete.

A obra da artista plástica Paula Senna foi entregue ao Pontífice por sua irmã Bianca no âmbito das homenagens pelos 25 anos de legado do tricampeão mundial de F1, morto em Imola (Itália), em 1º de maio de 1994.

Fotos e recordações ajudaram na realização do busto

O “Busto Ayrton Senna” é uma escultura cujo processo de criação e execução teve início em 2016, quando a mãe do piloto, Neyde Senna, fez a encomenda pessoal à neta Paula.

“ Recebi com muito orgulho a missão dada pela minha avó, que quis retratar de forma carinhosa a maneira como ele era lembrado pela família. Aceitei o desafio, mesmo reconhecendo a dificuldade da tarefa: pouquíssimas obras deste tipo eram aprovadas por nossos familiares, em especial por minha avó ”

Veja também:
Milionários fazem doações para reconstruir a Catedral de Notre-Dame e valor já chega a R$2,6 bilhões
CNBB lança livro com orientações sobre o cuidado pastoral das vítimas de abuso sexual

A artista confeccionou a escultura usando fotos e memórias como referência. Paula também contou com a ajuda de familiares, que posaram para ajudar a dar vida a aspectos da anatomia de Ayrton que as imagens não captavam.

“ Senna, maior piloto de todos os tempos. Ayrton, um homem ainda maior que o piloto ”

Três títulos mundiais conquistados, 41 vitórias, 80 pódios e 65 pole positions: números que já seriam suficientes para descrever o campeão, mas o legado de Ayrton Senna na Fórmula 1 não se limitou às pistas: ele não era um piloto como os outros, era especial. Sua preocupação com tudo e todos, além de sua garra e determinação, tornaram Senna diferente: Ayrton fazia o melhor também fora dos circuitos.

A missão continua

Concretizando o sonho de Ayrton de ajudar o Brasil a reduzir as desigualdades sociais criando oportunidades de desenvolvimento humano para crianças e jovens de baixa renda por meio da educação, a família fundou em outubro de 1994 o Instituto Ayrton Senna.

Organização sem fins lucrativos, o Instituto beneficia anualmente 1,5 milhão de crianças e jovens, forma 45 mil educadores e impacta aproximadamente 600 munícipios em 16 Estados brasileiros, garantindo acesso à educação integral de qualidade em todo o país.

Fonte: Vatican News

Faça um comentário