Papa recebe coral de idosos com Alzheimer no Vaticano
Foto: Vatican Media

Aos membros do Coral do Arco-Íris, da Bélgica, Francisco declarou: “O canto de vocês se torna ainda mais precioso com a sua vulnerabilidade”

Antes do encontro semanal com os fiéis na Praça de São Pedro, nesta quarta-feira, 3, o Papa Francisco foi até a Sala Paulo VI para receber os membros do Coral do Arco-Íris, formado por pessoas doentes de Alzheimer que vivem numa casa de acolhimento em Bonheiden, na Bélgica.

“Penso que, para vocês, cantar juntos é uma consolação, um apoio que ajuda a seguir em frente e suportar o peso da doença. Aliás, acho que o seu canto se torna ainda mais precioso com a sua vulnerabilidade. Unir as suas fragilidades e aceitá-las reciprocamente é o canto mais belo, a harmonia que mais agrada a Deus: não é um arco-íris de perfeição, mas de imperfeições!”

O Papa também agradeceu ao maestro por “nos tornar mais humanos” com seu gesto de ternura, que nos permite ainda cumprir o quarto mandamento: honrar os idosos juntamente com os nossos pais, pois eles também são a nossa “memória”.

Veja também:
Nomeado o novo Arcebispo de Washington
Mais de 2,5 milhões de eleitores terão até 6 de maio para regularizar título

“Talvez alguns deles tenham perdido a memória, mas eles são o símbolo da memória de um povo, as raízes da sua pátria, da nossa humanidade. O Senhor os abençoe a todos, Pai, Filho e Espírito Santo”.

Fonte: Aleteia
Compartilhe:

Faça um comentário