“Os padres – acrescentou Francisco – precisam da oração dos fiéis e do seu apoio”

“Está contente que nós viemos? Continue assim, ‘alla grande!’”: com toda espontaneidade, Gianfranco e Ivan, dois rapazes com deficiências físicas, abraçaram o Papa na quarta-feira, 6, agradecendo-o por recebê-los na Casa Santa Marta, antes da audiência geral, na Praça São Pedro.

 

 

E o Papa respondeu pedindo antes de tudo que rezem por sua missão a serviço do povo e da Igreja. “Os padres – acrescentou Francisco – precisam da oração dos fiéis e do seu apoio”. Convidou os dois a orarem com ele e Nossa Senhora e lhes concedeu a bênção.

O Pontífice cumprimentou individualmente as trinta pessoas – assistentes, doentes, as religiosas camilianas com a superiora e o Presidente da Cooperativa de agentes de saúde.

Em seguida, as crianças, jovens e idosos deficientes entregaram ao Papa desenhos e cartas, preparados “com muita emoção e alegria”, como explicou o Presidente da Cooperativa.

Enfim, uma das assistentes dirigiu a Francisco uma saudação “oficial”, assegurando-lhe o compromisso de prosseguir em sua missão de serviço e de construção, dia após dia, de uma comunidade de amor.

 

 

Por Rádio Vaticano

Compartilhe:

Faça um comentário