Para que serve o Observatório Astronômico do Vaticano?
Foto: Divulgação

Um sacerdote explica

O Observatório Astronômico do Vaticano é formado atualmente por uma pequena comunidade de sacerdotes jesuítas cuja missão é “apresentar a Igreja para os cientistas e a ciência para a Igreja”.

Segundo o sacerdote jesuíta Giuseppe Koch, gerente do museu e da biblioteca do Observatório, são, do ponto de vista acadêmico na astronomia, uma “pequena comunidade”, que não pode destinar às suas investigações as grandes quantias de dinheiro que as grandes nações podem, mas “com o simples fato de existir”, já dão um testemunho para astrônomos de todo o mundo.

“Os outros cientistas que podem ser não crentes ou adeptos de distintas religiões, encontram pessoas com as quais se unem de fato em sua história, e mostram também, sem grandes discursos, que essa convivência entre a pesquisa científica e a adesão à fé em Jesus é vivida serenamente por algumas pessoas que têm cientificamente o seu status profissional”, afirmou.

Veja também:
Maior acervo de relíquias fora do Vaticano se encontra em Portugal, diz arqueólogo
Vaticano pede uma resposta completa e comunitária frente a abusos contra menores

Nesse sentido, o sacerdote assegurou que “não é a pesquisa científica que permite ou facilita a adesão à fé. São metodologias muito diferentes, nenhum de nós chegou à fé através de sua história científica”.
Pe. Koch observou que “estar imersos no mundo da fé permite ler e situar-se diante do universo com os olhos que podem desfrutar a beleza, o estupor e a maravilha disponíveis para todo homem, mas para nós, nos remete imediatamente à beleza e ao poder do Criador. E isso é divulgado no valioso círculo de comunicação que nossos irmãos fazem no mundo”.

Entre os compromissos mais importantes, o jesuíta destacou que, desde 1986, realizam cursos de verão a cada dois anos dirigidos a estudantes dos últimos anos do bacharelado ou que estejam cursando um doutorado.

Desta forma, eles ensinam vários assuntos para aproximadamente 25 estudantes de diferentes lugares do mundo e tentam dar prioridade aos países em desenvolvimento, para promover a ciência onde ela não é muito promovida. Muitos dos alunos têm prestígio na comunidade científica internacional.

O Observatório Astronômico do Vaticano é um instituto de pesquisa científica que depende diretamente da Santa Sé e tem como órgão de referência o Governatorato do Estado da Cidade do Vaticano.

É considerado um dos institutos mais antigos do mundo. Sua origem remonta à segunda metade do século XVI, quando em 1578, o Papa Gregório XIII construiu no Vaticano a Torre dos Ventos e instruiu os astrônomos e matemáticos jesuítas do Colégio Romano a preparar a reforma do calendário promulgada no final de 1582.

Fonte: Aleteia

Faça um comentário