25 anos de sacerdócio do Padre Joãozinho
Foto: Canção Nova

João Carlos Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho, scj, é de origem catarinense mas tem o coração nos quatro cantos do Brasil e do mundo. É sacerdote da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, os Dehonianos, que trazem em suas fileiras personalidades da mídia como Pe. Zezinho,scj, que foi seu professor; o saudoso Pe. Léo, que foi seu colega de estudos e Pe. Fábio de Mello, que foi seu aluno e continuador do programa que Pe. Joãozinho iniciou e manteve por mais de cinco anos na TV Canção Nova: Direção Espiritual. Atualmente reside em Taubaté-SP e é professor na Faculdade Dehoniana.

Conheça o Blog do Padre Joãozinho aqui no Catholicus!

Doutor em Teologia e em Educação, já escreveu trinta e cinco livros com temas que vão de espiritualidade a teologia e formação de lideranças. O livro 25 Maneiras de Rezar o terço, Edições Loyola, já vendeu quase 100.000 cópias. Recentemente inovou escrevendo três livros para empreendedores, publicados pela Editora Canção Nova. Seu livro mais recente tem a marca da irreverência de quem trata assuntos sérios com leveza e com humor: “Pronto, Falei!”

Veja também:
Feliz aniversário, Papa Francisco!
Cidade de Aparecida comemora 89 anos de emancipação política

Compositor inspirado, Pe. Joãozinho já produziu mais de trinta CDs, a maioria pelo selo PAULINAS. Sua canção mais conhecida é “Conheço um coração”. Mas existe uma dúzia de canções que o povo canta intuitivamente de cor. Já recebeu disco de ouro pelos CDs “Conheço um coração” e “Canções de Cura e Libertação”. O CD “Os Mistérios do Terço” recebeu disco de platina e se tornou referência obrigatória no gênero. Lançou o CD “SOU FELIZ POR SER CATÓLICO” pela MC Produções e Eventos. Em 2012 lançou pela Gravadora Canção Nova o CD “NAS MÃOS DE MARIA”. Em 2013 lança um CD e DVD, gravado ao vivo pela MC Produções e lançado pelo selo Canção Nova. O tema escolhido desta vez foi CANÇÕES DE CURA e reúne suas canções mais conhecidas e também algumas inéditas.

Por conta de sua farta e inspirada produção musical, Pe. Joãozinho recebe inúmeros convites para realizar shows de evangelização em todo o Brasil. Sua principal característica em cima do palco é a capacidade de ler a alma do povo e estabelecer um vínculo muito próximo, com mensagens fortes e orantes, sempre com muita arte. Seu toque ao violão é inconfundível. É um dos poucos artistas completos no meio católico, ou seja, compositor, cantor, arranjador, instrumentista e produtor.

É marcante a presença de Pe. Joãozinho na Internet. Basta dizer que sua conta certificada no Twitter atinge a marca dos 50.000 seguidores. Suas mensagens diárias são lidas e repercutidas por centenas de milhares de pessoas. Ele também é responsável pelo #minisermão, que milhares de pessoas recebem diariamente.

Confira a mensagem de agradecimento do Pe. Joãozinho no #minisermão de hoje

Está presente nos mais diversos meios de comunicação. Apresentou programas em praticamente todas as emissoras católicas. Atualmente é colaborador em diversos programas de televisão. Apresenta diariamente a “Hora da Consagração”, pela Rede Século 21. Participa com muita frequência da grade de programação da TV Canção Nova. Por tudo isso, sua voz e sua imagem estão marcadas na alma do povo, que o reconhece como alguém que faz aquilo que o poeta popular disse em sua canção: “Todo artista tem que ir aonde o povo está”.

Em 2018, já tem presença confirmada no Congresso Nacional de Gestão Eclesial. O evento tem como objetivo principal oferecer às dioceses, paróquias, congregações e demais comunidades, cursos e palestras sobre gestão eclesial e prática pastoral.

Conheça o CONAGE – Congresso Nacional de Gestão Eclesial

25 ANOS DE SACERDÓCIO

Este ano de 2017, o Pe. Joãozinho, scj completa 25 anos de padre (19 de dezembro). Parece que foi ontem. Nestes anos fez três doutorados, publicou 42 livros e produziu mais de 20 CDs, deu muitas aulas e palestras, fez inúmeros shows de evangelização, mas perdeu a conta das missas celebradas.

Celebra este jubileu de prata dedicando-se à formação de novos sacerdotes. Dedica o melhor de seu tempo aos sete formandos que serão ordenados a partir do final deste ano. No silêncio, vive a tarefa de vice-superior provincial na Província São Paulo da Congregação dos Sacerdotes do S. Coração de Jesus. Faz coisas que ninguém vê, como coordenar a tradução para o Brasil da nossa Regra de Vida, ou participar de um seminário teológico na Indonésia.

Sendo Ano Mariano, ele coordena uma pós em Mariologia em Aparecida, pela Faculdade Dehoniana e Santuário Nacional. Prepara para maio a publicação de um novo livro pela Canção Nova: 50 dias com o Espírio Santo.

Ser padre é unir-se a Jesus no seu dom total. É celebrar a Eucaristia permitindo que o Espírito Santo nos Eucaristize. É ser membro capital do Corpo de Cristo, congregando o povo na unidade. É ser profeta, sacerdote e pastor. Orem por ele. Amém!

PARABÉNS, PADRE JOÃOZINHO!

Faça um comentário