Pe. Matias Soares: o amor com perdão
Foto: Getty Images

Na experiência pastoral nos deparamos constantemente com pessoas que não conseguem perdoar. A decepção com pessoas amadas é sempre muito dolorosa. Num curso para confessores, que fiz na Rota Romana, na capital italiana, ouvi de um psicólogo que perdoar é muito difícil. As pessoas têm muita dificuldade de perdoar. Claro que essa leitura é psicológica. Como cristãos, somos chamados a perdoar e lutar para que a ausência do perdão não nos torne pessoas ressentidas e enfermas existencialmente.

No amor tem que haver lugar para o perdão. Se não existir lugar para este, o próprio amor vai perdendo sua beleza. Sem possibilidade de perdão nas relações humanas, o outro poderia deveras ser unicamente o nosso inferno, e não um lugar teológico e antropológico de realização. Com isso, não se estar direcionando ninguém à ingenuidade. Não! O perdão exige também mudanças de atitudes e processos de maturação, pois quem ama cuida e é fiel. Amor que não perdoa, não pode ser amor. Pode gerar dor e muito sofrimento.

Um exemplo imediato de como a ausência desta atitude, que é sinal de orgulho, que sempre distancia de quem se ama, é danoso às relações humanas, pode ser percebida na vida conjugal. Como já escrevi em outro momento, muitos casamentos e relações conjugais fracassam por imaturidade humana e cristã. Hoje em dia é o que mais detectamos na vida de muitos casais. Valores humanos e cristãos estão sendo mais do que nunca imprescindíveis nestas relações.

Veja também:
Exposição precoce aos eletrônicos pode causar problemas cognitivos nas crianças

Por fim, que cada um procure reconhecer que maturidade na conjugal pode acontecer quando há autoconhecimento e abertura para entender que os outros também são carregados de imperfeições. A questão é saber se somos capazes de perdoar as fraquezas de quem dizemos, ou pensamos que amamos. Do mais, lutemos para permitir que o perdão tenha um lugar no verdadeiro amor, que cada um deseja e precisa viver. Assim o seja!

Pe. Matias Soares
Pároco de Santo Afonso/Natal-RN.
Compartilhe:

Faça um comentário