No último domingo (5), data que marca o primeiro da Quaresma para os católicos, o padre Julio Lancellotti, de São Paulo, fez uma pregação em que criticou durante a cultura do estupro, o machismo e a homofobia.

O vídeo que mostra a homilia foi postado em uma página religiosa no Facebook e já possui mais de 122 mil visualizações, milhares de compartilhamentos e comentários.

Conheça o RECIPAR – Seminário de Secretaria Paroquial

“[Para] Celebrar o Dia da Mulher, não basta dizer parabéns para a mulher que você conhece. Você tem que ser alguém que mude a tua cabeça, a maneira de educar, para que não haja mais cultura do estupro. Que os meninos não pensem que são mais fortes que as meninas e que não mandem nelas”, pediu o religioso.

Ele também alertou sobre o uso das redes sociais para divulgar conteúdos sem o consentimento das mulheres. “Isso é inaceitável e é crime. O corpo das meninas é tão sagrado quanto de todos e não pode ser tocado sem que ela aceite ou queira”, lembrou.

Com relação à homofobia, o padre Julio também criticou a onda de popularidade do deputado Jair Bolsonaro, que é bastante seguido nas redes sociais e que já deu declarações polêmicas a respeito da comunidade LGBT. “Isso é vergonhoso”, finalizou o pároco da Capela São Judas.

Confira o vídeo do padre abaixo:

Fonte: NE 10

Compartilhe:

Faça um comentário