Em tempos de grande relativismo e apostasia, a Santa Missa e tudo que envolve a celebração são atacadas e desrespeitadas. Curiosamente, o que mais se houve falar em nossos meios de comunicação são as palavras “diálogo” e “tolerância religiosa”, sendo que são os próprios meios que fomentam geralmente, a intolerância.

Pode ser de tudo, de agnóstico a muçulmano, mas católico não! Ainda mais se for o catolicismo verdadeiro, que defende o que Cristo ensinou e as riquezas imensuráveis que deixou a Seu rebanho. O católico ou catolicismo aceito, quando aceito pelos meios de comunicação seculares e infelizmente, por boa parte da sociedade é esse catolicismo relativista que infelizmente é propagado com tristeza por alguns “padres artistas”.

Infelizmente, no final de janeiro de 2017, mais um Sacrário foi roubado de uma Paróquia Católica e certamente, digo com profunda tristeza foi profanado. Não é o primeiro e certamente esta longe de ser o último. São várias hóstias consagradas que certamente foram ou estão sendo profanadas nesse exato momento. É o próprio Corpo e Sangue de Jesus Cristo. Já não bastasse a gravidade, ainda existem ateus e pessoas que se dizem cristãs (me desculpe, é qualquer coisa menos cristã) zombando disso. Também na mesma cidade do Sacrário roubado em questão, sou profanada a imagem de Nossa Senhora da Assunção que fica em frente a uma Paróquia e a reação foi à mesma, ou seja, de zombaria e ainda mais desrespeito.

Vejo esse tipo de situação, várias passagens bíblicas me vêem a cabeça, entre elas, Apocalipse 12, 17 “Este (Dragão, a antiga serpente), então se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus.” Tempos atrás uma pessoa de uma seita, veio me dizer com desdenho que os católicos já são apenas 64% da população brasileira. Respondi: “Oxalá se fosse 20%, mas que fossem verdadeiros!” Infelizmente são muitos que se dizem católicos, mas não são! São os famosos “católicos de IBGE”, que não sabem nada ou praticamente nada da Igreja, da Bíblia, dos Sacramentos, não vão a Missa e não rezam. Peço por favor, se você é um desses, quando mudar de religião, nunca diga que é católico. Se realmente houve conversão, ou seja, mudança de vida, comece não mentindo.

O rebanho já é pequeno, é bem reduzido! Por misericórdia de Deus, o próprio Jesus fala sobre isso em São Lucas 12, 32 “Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino.”

Vou falar aqui sobre a Santa Missa, o centro da fé genuinamente cristã! Em tempos de mentalidade “protestanizada”, ou seja, o relativismo também na fé, vamos ver juntos na Bíblia a Santa Missa do seu início ao fim da celebração.

Vejamos o que diz o Catecismo da Igreja Católica, no §1326:

“Finalmente, pela Celebração Eucarística já nos unimos a liturgia do céu e antecipamos a vida eterna, quando Deus será tudo em todos (1 Cor 15, 28)”

A ideia não aprofundar muito no que se refere à mística que envolve a Santa Missa, mas sim, mostrar biblicamente que a Santa Missa e tudo que envolve é Bíblica, não é algo inventado pela Igreja, mas sim possui fonte bíblica para tal.

Domingo, dia do Senhor

Uma das falácias muito utilizadas é que o domingo não é o dia do Senhor, mas sim o sábado, o sabat dos judeus. Vejamos que não é isso e a própria Bíblia que afirma em Atos 20, 7 “No primeiro dia da semana, estando nós reunidos para partir o pão, Paulo que havia de viajar no dia seguinte, conversava com os discípulos e prolongou a palestra até a meia-noite”, no Santo Evangelho também vai afirmar que Cristo ressuscitou no domingo, conforme São Mateus 28, 1 “Depois do sábado, quando amanhecia o primeiro dia da semana, Maria Madalena e outra Maria foram ver o túmulo”. Podemos também em 1 Coríntios 16, 2 “No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte o que tiver podido poupar, para que não esperem a minha chegada para fazer as coletas.”

Portanto, domingo é sim o dia do Senhor! Não foi “paganizado” pela Igreja como muitos dizem.

Fonte: Eucaristia, o pão da vida

Faça um comentário