Stephen Hawking: um conselho para superar a depressão

Stephen Hawking, cientista e cosmólogo, faz uma comparação da depressão com um buraco negro

Apesar das críticas recebidas por seu apoio ao suicídio assistido, bem como suas opiniões sobre a religião, Stephen Hawking tem alguns surpreendentes conselhos otimistas para aqueles que lutam contra a depressão.

Depois de ter sido diagnosticado com doença do neurônio motor (ELA) aos 21 anos, Hawking esperava que viveria por apenas mais dois anos, mas sua filha Lucy testemunha: “Ele tem um desejo invejável de continuar sua jornada e de concentrar suas energias e foco mental para continuar vivendo. Não só pelo propósito de sobrevivência, mas para transcendê-la pela produção de seus trabalhos extraordinários – escrevendo livros, dando palestras e inspirando outras pessoas com várias condições de saúde”.

Leia também:
Padre Marcelo Rossi participará do Carnaval na Canção Nova
Imagem peregrina de Fátima viajará a 4 continentes em 2018

Em uma palestra para a BBC, Hawking comparou brevemente a depressão com os buracos negros, que uma vez foram erroneamente considerados “prisões” das quais nada poderia escapar. Agora, a ciência sabe que isso é falso.

Hawking disse: “A mensagem dessa palestra é que buracos negros não são prisões eternas como pensávamos. Coisas podem escapar do buraco negro por qualquer um dos lados – e talvez saiam em outro Universo. Então se você sente como se estivesse em um buraco negro, não desista. Sempre existe uma forma de sair”.

Link para o programa original (em inglês): BBC

Fonte: Aleteia

Compartilhe:

Faça um comentário