A tecnologia vem sendo desenvolvida para dar mais liberdade ao homem, para que ele possa criar, dedicar-se e se desenvolver

Investir em tecnologia é condição básica para qualquer instituição, sob pena de ser excluída de seu ambiente em um futuro não muito distante. É fato que investimentos em tecnologia e em recursos de informação causam medo ao gestor, por demandarem despesas nem sempre modestas, mas planejar é fator crítico de sucesso para chegar a patamares adequados de investimentos e também, em relação aos recursos dos quais se fará uso.

Há consultorias nessa área para qualquer porte de implantação, há recursos de terceirização que modulam os custos operacionais e programas que podem atender a maioria dos processos internos. Um exemplo corriqueiro está na área de RH. Hoje há empresas que fazem a sua folha de pagamento, recolhimento de tributos e pagamento de benefícios, por exemplo.

Mas o tráfego de informações dentro da instituição, fora dela e entre parceiros, além do processamento de imagens, dados, voz, etc, têm de ter um desenho tecnológico parecido com os processos atuais, que são adotados por meio de papéis, arquivos e pastas. Uma dica é que se aproveite da implantação da tecnologia para ter um sistema menos burocrático e, portanto, mais eficiente.  Você pode pular etapas dos processos hoje existentes, com o auxílio da tecnologia.

O gerenciamento de dados da instituição e a inteligência aplicada a cada frente de atuação por meio da tecnologia devem prover a integração de seus processos. Isso pode ocorrer em rede, com todos os dados internamente, ou em ambiente virtual, por meio de um site, intranet ou extranet.

Os investimentos têm de ser analisados com o apoio de informações estratégicas e internas. Uma planilha simples de Excel pode proporcionar uma visão rápida de como andam as finanças, entrada de recursos, despesas fixas e eventuais, além de saldo bancário, aplicações e etc. O detalhamento disso dará uma visão panorâmica da real situação financeira, com histórico de movimentação e com isso, além de gerenciar melhor o dinheiro, pode-se estabelecer os patamares de investimento em Tecnologia, sempre alinhados à sua estratégia.

A máxima “tempo é dinheiro” é uma verdade. Agilidade nos processos, menos problemas na mão do gestor ou de funcionários trarão retorno financeiro, a partir do momento em que você consiga saber claramente, quanto do seu dia é gasto para resolver problemas, para desenvolver projetos e etc. Pense em longo prazo, você deve ter um planejamento estratégico para atingir seus objetivos e alinhá-lo ao seu departamento de TI.

A tecnologia existe para facilitar a vida do homem e o caminho evolutivo que se segue a essa verdade é que os custos de implantação tendem a ser mais baratos. Veja os computadores pessoais e os celulares. Os preços caem na medida em que aumenta o consumo. Pode ter certeza de que a economia de escala vai beneficiar cada vez mais, os investimentos em tecnologia. Mas é importante ficar atento, pois uma boa base tecnológica será o primeiro passo a ser tomado. Uma ampla avaliação lhe dará os parâmetros para investir em Tecnologia, com a possibilidade de planejar o investimento inicial,  de manutenção e crescimento.

A tecnologia vem sendo desenvolvida para dar mais liberdade ao homem, para que ele possa criar, dedicar-se e se desenvolver. Imagine o que ela pode fazer pela gestão da sua paróquia ou instituição, e quanto tempo você e seus colaboradores ganharão para dedicar-se ao relacionamento humano, àquelas frentes onde a máquina jamais conseguirá nos substituir.

Sandra de Angelis é Jornalista formada pela Fundação Cásper Líbero, atuou como repórter, editora, produtora e coordenadora em alguns dos principais veículos de comunicação do país (Ed. Abril, TV Cultura, Record, Bandeirantes, SBT, Revista Manchete, TV Manchete, Gazeta Mercantil, Promocat, etc.) a partir de 1976. Desde 1996 dirige a empresa Edge Mídia, dedicada à consultoria e desenvolvimento de projetos em Gestão da Comunicação e voltada para o segmento corporativo.

Contato: [email protected]

Faça um comentário